22 de janeiro de 2018

[JANEIRO] Lançamentos - Editora Arqueiro



O ano não poderia começar de forma melhor: com os lançamentos e as novidades das editoras. A Editora Arqueiro está arrasando agora em janeiro com os lançamentos mais aguardados pelos leitores. Temos o último livro da série Desuses do Egito; tem também o terceiro livro da série Mar Despedaçado, a nova série da Abbi Glines. E como não poderia ser diferente, um romance de época, da linda e maravilhosa Julia Quinn. Vocês querem mais? Então confira o post com os lançamentos:


 

A COROA DA VINGANÇA - Série Deuses do Egito - vol. 3 - Colleen Houck

Em A coroa da vingança, terceira e última aventura da série Deuses do Egito, Colleen Houck nos presenteia com um desfecho tão surpreendente e inspirado quanto o elaborado universo mitológico que criou. Meses após sua pacata vida como herdeira milionária sofrer uma reviravolta e ela embarcar numa vertiginosa jornada pelo Egito, Lilliana Young está praticamente de volta à estaca zero. Suas lembranças das aventuras egípcias e, especialmente, de Amon, o príncipe do sol, foram apagadas, e só resta a Lily atribuir os vestígios de estranhos acontecimentos a um sonho exótico. A não ser por um detalhe: duas estranhas vozes em sua mente, que pertencem a uma leoa e uma fada, a convencem de que ela não é mais a mesma e que seu corpo está se preparando para se transformar em outro ser. Enquanto tenta dar sentido a tudo isso, Lily descobre que as forças do mal almejam destruir muito mais que sua sanidade mental – o que está em jogo é o futuro da humanidade. Seth, o obscuro deus do caos, está prestes a se libertar da prisão onde se encontra confinado há milhares de anos, decidido a destruir o mundo e todos os deuses. Para enfrentá-lo de uma vez por todas, Lily se une a Amon e seus dois irmãos nesta terceira e última aventura da série Deuses do Egito.

MAIS LINDO QUE A LUA - Série Irmãs Lyndon - vol. 1 - Julia Quinn

Mais lindo que a lua, primeiro livro da série Irmãs Lyndon, é uma história irresistível sobre reencontros e desafios, romantismo e perseverança. Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim. Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças? Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?

 

SEM FÔLEGO - Série Sea Breeze - vol. 1 - Abbi Glines

Sadie White acabou de se mudar com a mãe grávida para a cidade litorânea de Sea Breeze, mas seu emprego de verão não vai ser na praia. Como a mãe dela se recusa a trabalhar, Sadie vai substituí-la como empregada doméstica numa mansão na ilha vizinha. Quando os donos da casa chegam para as férias, Sadie se depara com ninguém menos que Jax Stone, um dos roqueiros mais desejados do mundo. Se Sadie fosse uma garota normal – se ela não tivesse passado a vida cuidando da mãe e dos afazeres domésticos –, talvez estivesse impressionada com a ideia de trabalhar para um astro do rock. Mas ela não está. Na verdade, é Jax quem fica atraído por ela. Tudo a respeito de Sadie o fascina, mas ele luta contra esse desejo: relacionamentos nunca funcionam em seu mundo e, por mais que ele queira Sadie, sabe que ela merece algo melhor. Conforme o verão passa, no entanto, essa paixão começa a deixá-lo sem fôlego – e é como se Sadie fosse a única pessoa capaz de lhe devolver o oxigênio. Será que o amor entre os dois pode superar as diferenças em seus estilos de vida? Jax e Sadie vão precisar respirar fundo e mergulhar nessa relação para descobrir.

SONHOS EM FLOR - Estelle Laure

O que você faria ao acordar de um coma? Voltaria para a antiga realidade? Ou começaria algo novo? Eden Jones tem 17 anos e o futuro todo planejado. Com o apoio dos pais amorosos, do irmão gêmeo que a entende como ninguém e de Lucille, a melhor amiga de todas, sonha em estudar em Nova York e se tornar uma grande bailarina. Então seu mundinho perfeito começa a desmoronar... Além de não se sair bem no primeiro teste para um balé importante, fica sem chão quando Lucille e seu irmão escondem dela que estão namorando. Mas o destino achou que isso não era o bastante. Eden passa por uma incrível experiência de quase morte, porém volta com muitas perguntas e não consegue retomar a vida. As alucinações com flores negras e com a garota em coma na mesma ala do hospital onde esteve internada a levam a Joe, e só aí ela entende que não ter o controle das coisas pode ser libertador.

 

AS CRÔNICAS DE MARTE - Organizado Gardner Dozois e George R. R. Martin

Quinze contos inéditos escritos por grandes autores de ficção científica reunidos pela primeira vez num só volume. Uma princesa de Marte e As crônicas marcianas, dos mestres Edgar Rice Burroughs e Ray Bradbury, foram clássicos que influenciaram a imaginação de milhões de leitores e mostraram que aventuras espaciais não precisavam se passar numa galáxia distante, a anos-luz da Terra para serem emocionantes. Elas podiam ser travadas logo ali, no planeta vizinho. Antes mesmo do programa Mariner e da corrida espacial, a imaginação já povoava nosso sistema solar com seres estranhos e civilizações ancestrais, nem sempre dispostos a fazer contato amigável com a Terra. E, de todos os planetas que orbitavam o nosso Sol, nenhum tinha uma aura de maior romantismo, mistério e aventura do que Marte. Com contos escolhidos e editados por George R. R. Martin e Gardner Dozois, As crônicas de Marte retoma esse sentimento ao celebrar a Era de Ouro da ficção científica, um período recheado de histórias sobre colonizações interplanetárias e conflitos antigos. Para essa missão, autores consagrados como Michael Moorcock, Mike Resnick, Joe R. Lansdale, S. M. Stirling, Mary Rosenblum, Ian McDonald, Liz Williams e James S. A. Corey foram convidados a revisitar o misterioso planeta vermelho, aqui representado como um destino exótico e desértico, com cidades em ruínas, civilizações impressionantes... e, é lógico, perigos inimagináveis. Enfim, o bom e velho Marte está de volta.

MEIA GUERRA - Série Mar Despedaçado - vol. 3 - Joe Abercrombie

Apenas meia guerra é travada com espadas. A outra metade é travada com palavras. A princesa Skara vê todos os que ama morrerem na sua frente e o seu palácio ser consumido pelas chamas. Tudo o que lhe resta são palavras... Mas palavras podem ser tão letais quanto armas. Disposta a se vingar, ela enfrenta seus medos e aguça a inteligência, indo atrás de pai Yarvi. O ministro de Gettland já percorreu um longo caminho desde a escravidão, fazendo aliados entre antigos rivais e estabelecendo uma paz instável. Porém, agora, a cruel avó Wexen arregimenta o maior exército desde que os elfos guerrearam contra a Divindade Única e põe Yilling, o Brilhante, como seu comandante – um homem que venera apenas a Morte. Skara pode ser a peça que faltava para forjar de vez a aliança entre Gettland e Vansterland, alicerçada na fortaleza de seus antepassados, pronta a enfrentar a fúria do Rei Supremo. Nessa guerra, ela contará com o apoio de uma ministra inexperiente, mas leal, e de um matador imprudente que espera superar fantasmas de antigos conflitos sangrentos.


MUDBOUND – LÁGRIMAS SOBRE O MISSISSIPPI - Hillary Jordan

Ao descobrir que o marido, Henry, acaba de comprar uma fazenda de algodão no Sul dos Estados Unidos, Laura McAllan, uma típica mulher da cidade, compreende que nunca mais será feliz. Apesar disso, ela se esforça para criar as filhas num lugar inóspito, sob os olhos vigilantes e cruéis de seu sogro. Enquanto os McAllans lutam para fazer prosperar uma terra infértil, dois bravos e condecorados soldados retornam do front e alteram para sempre a dinâmica não só da fazenda, mas da própria cidade. Jamie, o jovem e sedutor irmão de Henry, faz Laura de repente renascer para a vida, enquanto Ronsel, filho dos arrendatários negros que trabalham para Henry, demonstra uma altivez que não será aceita facilmente pelos brancos da região. De fato, quando os jovens ex-combatentes se tornam amigos, sua improvável relação desperta sentimentos violentos nos habitantes e uma nova e impiedosa batalha tem início na vida de todos. Alternando a narrativa entre vários pontos de vista, este premiado romance oferece ao leitor diferentes versões dos acontecimentos. Os personagens, lutando por sentimentos de amor e honra num lugar e época brutais, se veem dentro de uma tragédia de enormes proporções e encontram redenção onde menos esperam.


Então, o que acharam dos lançamentos? Eu quero todos! Ah, vocês podem baixar o primeiro capítulo dos livros no site da Editora Arqueiro, além de conferir os próximos lançamentos.  




[RESENHA] Treze - FML Pepper


“TREZE, o romance repleto de ação e de reviravoltas onde por detrás dos mistérios de um número encontra-se o verdadeiro amor”.Às vésperas de cometer o maior golpe de sua vida, a céticaRebeca vai a um parque de diversões decadente e se depara com uma enigmática cartomante que, contra a sua vontade, faz uma série de previsões bizarras sobre seu futuro. Para seu desespero, todas as nefastas previsões viriam a se concretizar e a arremessariam em um furacão de perdas e de derrotas. Quando sua vida chega ao fundo do poço, circunstâncias inesperadas lhe dão a chance de um recomeço e, querendo ou não, agora Rebeca não pode desprezar a última e mais perturbadora previsão da vidente: o número TREZE, ou melhor, o décimo terceiro namorado seria o homem que traria sua salvação. Longe dele, sua existência seria apenas caos e ruína. O que Rebeca jamais poderia imaginar, no entanto, é a que a cartomante camuflaria o predestinado atrás de charadas. Dois rapazes surgem em seu caminho e se encaixam perfeitamente nas pistas, mas apenas um deles será o grande amor da sua vida. É chegada a hora de decifrar o enigma do coração ou arriscar perder tudo para sempre.
 Jovem Adulto | 406 Páginas | FML Pepper | Cortesia Galera Record | Skoob | Classificação: 4/5 | Leia um trecho da obra


“- Cética. Você não acredita em nada! Nem em destino, nem em sorte!

Rebeca não acredita em sorte, para ela o que importa são as estatísticas. Ela também não acredita no amor. Rebeca foi criada pela mãe para não acreditar nesse sentimento que muda as pessoas e as fazem se tornarem burras. Para ela o que importa é o dinheiro; é ele que lhe trará estabilidade e uma vida melhor. Ela e sua mãe são parceiras na vida do crime. Um último roubo é o que Rebeca precisa antes de desaparecer com sua mãe. Uma noite, na véspera do grande roubo, Rebeca vai com sua amiga a um parque. Lá, Suzy insiste que quer visitar uma cartomante, Madame Nadeje. Rebeca não acredita nem um pouco na cartomante, para ela, Madame Nadeje é só mais uma golpista atrás do dinheiro de pessoas ingênuas. Contudo, ao voltar para casa, Rebeca encontra Nadeje no meio de uma tempestade e lhe oferece uma carona. No caminho, Nadeje diz a Rebeca que a garota irá perder tudo, mas em contrapartida, irá encontrar o amor de sua vida. É claro que a garota não acredita em nada que Madame Nadeje diz. Isso, até tudo começar a dar errado para Rebeca e as previsões de Nadeje começarem a se realizar. 

“Meu radar para falcatrua apita. Sou capaz de sentir o cheiro de tramoia a vários quilômetros de distância. Por que tenho tanta certeza disso? Porque sou uma ladra. Desde pequena conheço as artimanhas do crime. A bandidagem foi meu berço e minha escola; o roubo, minha arte. Nasci para isso.”


No dia do roubo, a mãe de Rebeca acaba sendo presa. Rebeca tem uma escolha: ou continuar seu caminho sem olhar para trás, ou voltar e ajudar sua mãe. Ela escolhe a segunda opção, mas acaba sendo presa também. No entanto, um policial, amigo de seu pai lhe oferece uma segunda chance: ajudar a polícia em troca de uma vida nova. Rebeca não pode acreditar que isso está acontecendo com ela. Porém, aceita a oferta e vai morar e estudar com Suzy em Minas Gerais. Depois disso, Rebeca passa a ficar cada vez mais desesperada para encontrar o grande amor que Madame Nadeje previu. O problema é que dois homens se encaixam nas previsões da cartomante. E agora, quem Rebeca escolherá?

Karl era um famoso lutador de MMA, mas precisou encerrar sua carreira e desistir de seu sonho após sofrer um grave acidente. Sem poder lutar, ele precisa aprender a levar uma vida tranquila, bem diferente da vida que ele tinha.  Ele sabe que não pode se apegar a ninguém. Ele fechou seu coração e não deseja se apaixonar ou ter nada além de uma noite de sexo. Mas isso muda quando ele conhece uma garota que desperta nele sentimentos que ele não deseja sentir. Quando conhece Karl, Rebeca também fica intrigada com a pessoa que a salvou mais de uma vez. Entretanto, ela também fica interessada em outro colega, que se encaixa direitinho no perfil do seu décimo terceiro namorado; o namorado que será o amor de sua vida. 

“– Será? - Ela estreita os olhos. - Pois eu lhe digo que não deve acreditar cegamente nas estatísticas, garota. O improvável e mais provável do que você imagina.”


Quando vi que a FML Pepper havia ido para a Galera Record, e que esta lançaria o novo livro da autora, eu fiquei muito feliz e com muita vontade de conhecer mais uma obra da autora. No começo da leitura eu fiquei um pouco receosa de acabar não gostando da narrativa, devido à personalidade da protagonista. Rebeca me irritou muito, em muitos momentos, que eu achei que acabaria não gostando do livro por conta disso. Felizmente, esse detalhe não atrapalhou em nada a leitura e eu me vi envolvida e gostando muito do que estava lendo. O livro é narrado em primeira pessoa, intercalando os pontos de vistas de Rebeca e Karl. Como disse, Rebeca me irritou em alguns momentos por conta do seu ceticismo. Ela só acredita no que é lógico, no que pode ser explicado. Também teve o fato dela focar tanto na profecia, tentando fazer de tudo para encontrar o cara certo para ela. Teve momento em que eu comecei a falar com o livro, dizendo: “Rebeca, minha filha, para de ser indecisa e escolhe logo o homem. É um ou outro; você não pode ficar com os dois. Decida logo!” Ela ficou tão focada no que a cartomante disse, que esqueceu de que ela tem livre arbítrio, e que faz sua própria escolha. E o pior, é que sua amiga ficava colocando pilha na garota, fazendo com que ela ficasse ainda mais indecisa. Karl também precisou aprender muito. Ele é um cara muito fofo, inteligente, divertido e que adora salvar as pessoas. Ele se priva de viver. Tendo que fazer escolhas para ajudar as pessoas que ama. Contudo, isso vai mudando conforme ele conhece e passa mais tempo ao lado de Rebeca.

“Olho dentro dos seus olhos. Um mínimo contato. O suficiente para fazer minhas células vibrarem. A sensação é arrasadora e não me recordo de ter sentido isso antes na vida.”


Eu até que gostei desses dois como casal. Apesar de que, quando foi chegando quase no final, eu fiquei bem chateada com uma escolha da Rebeca, eu ainda torcia por eles. Eles aprenderam com o outro. Eles são muito diferentes, mas ao mesmo tempo, os dois têm problemas que precisam ser resolvidos. Eles possuem um passado conturbado, e precisam aprender com ele. Os protagonistas são muito bons juntos, são cativantes, apaixonantes e divertidos. Ainda que, o enredo seja previsível e possa ser considerado bem clichê, eu gostei do que li. FML Pepper  possui uma narrativa fluida e leve. Não é difícil se envolver com os personagens e torcer por eles. Ainda mais quando ele nos faz rir e suspirar. 

Eu vi muitas resenhas apontando sobre o assunto religião abordada no livro. Confesso que me senti incomodada em alguns momentos, não pelo fato de a autora falar muito sobre fé, e que só o fato de você crer em algo, sua vida mudará para sempre e será melhor. Mas, o que me incomodou mais, foi a parte da espiritualidade apresentada no livro. Não estou julgando ninguém. Respeito a religião de cada um. No entanto, no meu caso, eu não curti muito essa parte. Acho que devemos ter cuidado com a forma como apresentamos isso, seja na literatura ou durante uma conversa, ainda mais porque vivemos num país onde nem todos possuem a mesma religião. Algumas pessoas podem se sentir desrespeitadas ou incomodadas com isso. 

Em suma, Treze, mesmo com seus clichês, é uma leitura que vale a pena. É uma história de amor improvável e emocionante. É um livro que mescla amor, drama e ação na medida certa. Uma obra que fala que, mesmo em meio aos problemas, é possível ser feliz. Que nós fazemos nossa própria sorte e decidimos nosso próprio destino.  





19 de janeiro de 2018

[RESENHA] Um encontro de sombras - V.E. Schwab

Kell e Lila estão de volta nesta sequência de Um tom mais escuro de magia Quatro meses se passaram desde que a pedra sombria caíra nas mãos de Kell. Quatro meses desde que seu caminho cruzara com o de Delilah Bard. Quatro meses desde que Rhy fora ferido, que os gêmeos Dane foram derrotados e que a pedra fora enviada com o corpo moribundo de Holland, pelo portal, de volta para a Londres Preta. Em diversos aspectos, as coisas quase voltaram ao normal, apesar de Rhy ficar mais tempo sóbrio e de Kell estar sempre assolado pela própria culpa. Inquieto e tendo desistido dos contrabandos, Kell é frequentemente visitado por sonhos sobre acontecimentos mágicos de mau agouro, acordando apenas para pensar em Lila, que desapareceu no píer como sempre desejara fazer. Conforme a Londres Vermelha finaliza as preparações para os Jogos Elementais (uma competição de magia internacional e extravagante com o intuito de entreter e manter saudáveis os laços entre os países vizinhos), certo navio pirata se aproxima, trazendo velhos amigos de volta ao porto da capital. Mas, enquanto a Londres Vermelha está absorta em bajulações e nas emoções dos Jogos, outra Londres está gradualmente voltando à vida, e aqueles que se pensava estarem perdidos para sempre retornaram. Afinal, uma sombra que se esvai no meio da noite reaparece pela manhã, e tudo indica que a Londres Preta se ergueu novamente. Sendo assim, para manter o equilíbrio da magia, outra Londres deve perecer.
Jovem Adulto | 560 Páginas |  V.E. Schwab | Editora Record | Skoob | Classificação: 5/5 

Leia também:


Eu já não aguentava mais de ansiedade, pensando na leitura desse livro. Li o primeiro livro ano passado, devido à divulgação da vinda da autora ao Brasil. Quando aceitei ler “Um tom mais escuro de magia” não sabia o quanto amaria a leitura, o quanto ficaria viciada nessa série e na escrita da autora. Talvez essa resenha tenha pequenos spoilers do primeiro livro. 

Um Encontro de Sombras começa, mais ou menos, alguns meses após os acontecimentos do primeiro livro. Kell voltou para a Londres Vermelha; voltou para a sua família – mesmo que esta o culpe por tudo e olhem para ele com desconfiança. Agora ele está tentando voltar à normalidade, mesmo que não consiga se livrar do que ficou dentro dele e dos pesadelos. Sua vida e a de Rhy não é mais a mesma, ainda mais depois do que fez para salvar a vida de seu irmão. Esse sacrifício deixou marcas: agora ele e Rhy estão ligados, ambos sentem o que o outro sente; o que acontecer com um, acontece com o outro. Também vemos como está a vida de Lila depois que ela foi embora da Londres Vermelha buscando sua liberdade. Agora ela está a bordo de um navio, como parte da tripulação do Night Spire, comandado pelo capital Alucard Emery. Após um momento, vemos que ele se torna uma espécie de mentor para Lila. Fazendo com que ela entenda e aprenda a controlar a magia recém descoberta.  



Na Londres Vermelha está para acontecer os Jogos Elementais. E essa será a oportunidade perfeita para Lila. Com isso, ela rouba a identidade de um participante e passa a competir com os competidores das três nações desse mundo. Isso faz com que ela volte e tenha um reencontro um tanto inesperado com Kell, o qual não consegue esquecê-la. Depois de tudo o que aconteceu na noite negra, a maioria da população da Londres Vermelha está com medo do Antari. Alguns tem medo dele, esperando que algo volte a acontecer. Sua família o trata de forma diferente. Ele agora é vigiado, sempre com escolta. Tudo isso faz com que Kell se sinta preso, sem poder fazer nada para gastar toda a energia presa dentro dele; isso sem contar a saudade que ele sente de Lila. Para ajudar seu irmão, Rhy decide inscrevê-lo nos Jogos Elementais. Rhy pensa que assim ajudará seu irmão a voltar a ser o que era antes de tudo acontecer. 

Rhy também não é mais o mesmo. Sua ligação com Kell está cada vez mais forte. Não é somente sentir quando seu irmão se fere, mas também, as emoções que Kell sente. Ele também sofre com os pesadelos e com a culpa por fazer seu irmão sofrer. Ele sabe que Kell não se arrisca por conta da ligação, que agora ele carrega a vida de Rhy nas mãos e fará de tudo para proteger o príncipe. Além de tudo isso, Rhy ainda precisa assumir seu papel como o herdeiro do trono. Suas responsabilidades agora são maiores. Ele precisa fazer o que for melhor para o povo.



Se não bastassem todos os conflitos que os personagens precisam enfrentar, ainda temos as atividades da Londres Branca, que todos pensaram que estava morta. A magia está despertando em lugares onde antes não existia mais. Kell precisará mais uma vez lutar pela sobrevivência de sua família, pela Londres Vermelha e pela sua vida. Um Encontro de Sombras é uma leitura viciante, envolvente, misteriosa e cheia de perigos. Temos a presença de personagens que já conhecemos e alguns novos que, acredito, fará uma grande diferença no próximo volume. Foi difícil largar o livro, ainda mais quando tudo começa a se encaixar e a ação passa a ser mais intensa. Ainda torci para que Lila volte à Londres Vermelha e reencontre Kell. Torci para que tudo melhorasse para os personagens, principalmente para o Kell. Contudo, quando a autora me surpreende com o final, e percebo que ainda não tenho a continuação e nem sei quando será lançado o terceiro livro, bateu o desespero e fiquei me perguntando o que faria até lá. Preciso de outra série tão boa quanto essa para me ocupar.

Um encontro de sombras é, sem dúvida alguma, uma das melhores séries que já li. V.E. Schwab não precisou de muito para me conquistar: bastou um bom enredo, personagens fortes e cativantes, um toque de magia e uma história que mescle mistério e ação. Isso foi o suficiente para que eu me apaixonasse por esse livro. Sendo assim, eu recomendo a todos que leiam e descubra você também a escrita maravilhosa de V.E. Schwab.






18 de janeiro de 2018

[RESENHA] O Beijo Traiçoeiro - Erin Beaty


Com sua língua afiada e seu temperamento rebelde, Sage Fowler está longe de ser considerada uma dama — e não dá a mínima para isso. Depois de ser julgada inapta para o casamento, Sage acaba se tornando aprendiz de casamenteira e logo recebe uma tarefa importante: acompanhar a comitiva de jovens damas da nobreza a caminho do Concordium, um evento na capital do reino, onde uniões entre grandes famílias são firmadas. Para formar bons pares, Sage anota em um livro tudo o que consegue descobrir sobre as garotas e seus pretendentes — inclusive os oficiais de alta patente encarregados de proteger o grupo durante essa longa jornada. Conforme a escolta militar percebe uma conspiração se formando, Sage é recrutada por um belo soldado para conseguir informações. Quanto mais descobre em sua espionagem, mais ela se envolve numa teia de disfarces, intrigas e identidades secretas. E, com o destino do reino em jogo, a última coisa que esperava era viver um romance de tirar o fôlego.
Jovem Adulto | 440 Páginas | Erin Beaty | Cortesia Editora Seguinte | Skoob | Classificação: 4/5 |  Leia um trecho 


Sage Fowler não quer se casar. Ela não tem o perfil que é buscado para ser uma “boa esposa”. Até que ela se torna a aprendiz de casamenteira com a função de observar as candidatas e reportar tudo a srta. Rodelle. Ela, juntamente com a comitiva parte para participar de um grande evento. Este evento tem como objetivo realizar os casamentos das jovens damas entre os principais pretendentes. Paralelamente a história de Sage, conhecemos o capital Quinn e seus soldados. Ele está lutando contra uma grande conspiração que está se formando dentro do reino. Decidido a descobrir tudo sobre esta conspiração, ele segue a comitiva das damas. Quando conhece Sage, Quinn percebe que ela é a pessoa perfeita para descobrir mais sobre os planos dos inimigos. Com isso, Sage acaba se tornando a espiã de Quinn e se envolvendo mais do que ela havia imaginado.  



A primeira vez que vi esse livro, eu fiquei muito interessada nele devido a narrativa parecida com a de Jane Austen. Contudo, confesso que no começo, não me senti tão envolvida na narrativa. O começo do livro, para mim, foi um pouco lendo, o que dificultou meu envolvimento na leitura. Senti dificuldades em me habituar à narrativa. Fiquei confusa com o tempo em que a história se passa. Além de que, há muitas informações que me confundiu de inicio, como os nomes dos lugares, os diferentes povos e os nomes das pessoas. O livro é narrado em terceira pessoa, tanto pela perspectiva de Sage, como pelos outros personagens. Todos esses fatores acabaram tornando a leitura um pouco lenta e confusa para mim.

O Beijo Traiçoeiro  prometia uma história no estilo Jane Austen, com uma mocinha forte, decidida e que fosse à frente de seu tempo. Uma história entre a nobreza e plebeus e casamentos arranjados. No entanto, não senti que a protagonista seja uma pessoa de personalidade forte. A verdade é que não consegui me conectar muito com a personagem. O mocinho foi outro caso à parte: geralmente eu costumo me envolver muito com os personagens, torcer por eles e querer muito vê-los juntos. O problema aqui é que não senti que eles fossem bem juntos. Não senti um envolvimento, nem aquele tipo de paixão que vi em outros casais literários. Veja bem, eu gostei dos personagens, mas não me apaixonei por eles.



Somando isso ao fato de as 100 primeiras páginas terem sido, na minha opinião, lentas, toda a leitura acabou sendo prejudicada. Não consegui sentir tudo o que queria ter sentido com a narrativa. Não consegui me envolver completamente com a história, nem com os personagens. Felizmente, quase no final do livro, fui surpreendida pela autora, o que melhorou um pouco a leitura.  O final teve mais ação, o que acelerou o ritmo e me permitiu ter uma base do que verei no próximo. 

Embora “O Beijo Traiçoeiro” não tenha atendido minhas expectativas, não encontrei nele somente pontos negativos. Não é porque eu não consegui me situar na história e nem me envolver nela, que você não consiga. Digo que se você tem interesse no livro, leia! Tire suas próprias conclusões sobre a obra. Quem sabe eu leia uma segunda vez e minha opinião mude com o tempo.   






15 de janeiro de 2018

[RESENHA] O Silêncio das Águas - Brittainy C. Cherry


Da autora de O Ar Que Ele Respira e A Chama Dentro de Nós, uma história de amor que precisará vencer todos os obstáculos.
Quando a pequena Maggie May presencia uma cena terrível à margem de um rio, sua vida muda por completo. A menina alegre que vive saltitando de um lado para o outro e tem uma paixonite por Brooks Griffin, o melhor amigo de seu irmão, sofre um trauma tão grande que acaba perdendo a voz. Sem saber como lidar com o problema, sua família se vê em uma posição difícil e tenta procurar ajuda, mas nenhum tratamento vai adiante. Ao longo dos anos, Maggie aprende sozinha a conviver com os ataques de pânico e, sem conseguir sair de casa, encontra refúgio nos livros. A única pessoa capaz de compreendê-la é Brooks, que permanece sempre ao seu lado. A cumplicidade na infância se transforma em amizade na adolescência, até que um dia eles não conseguem mais negar o amor que sentem um pelo outro. Mas será que o forte sentimento que os une poderá resistir aos fantasmas do passado e a um acontecimento inesperado, que os forçará a navegar por caminhos diferentes?
Romance | 364 Páginas | Brittainy C. Cherry | Editora Record | Skoob | Classificação:  5/5 ♥ 

Série Elementos
3. O silêncio das águas
4. A força que nos atrai


Brittainy C. Cherry definitivamente se tornou uma das minhas autoras preferidas. A capacidade dessa mulher de nos tocar com sua narrativa, é surpreendente. A forma como ela conduz à narrativa, expondo diversos temas, nos possibilitando sentir a dor de cada personagem é incrível. Desde o primeiro livro dela, eu fiquei apaixonada e encantada com as escrita simples, ágil e emocionante. Ela sempre traz temas reais, que pode acontecer com qualquer pessoa. Isso nos permite nos aproximar dos personagens. As falhas, as dores, os medos, as incertezas dos personagens são tratados de forma leve, mas ao mesmo tempo, sofremos, choramos, nos revoltamos. Sentimos empatia por personagens que não existem, mas que de certa forma, sabemos que existem pessoas no mundo que estão passando pelos mesmos problemas; que estão enfrentando as mesmas dificuldades; que tiveram seus sonhos destruídos. É isso o que mais amo nos livros da Brittainy C. Cherry: a forma como podemos nos enxergar nos personagens.

Tudo era perfeito na vida de Maggie. Ela – depois de um tempo vivendo somente com seu pai – agora tem uma nova mãe e dois irmãos. Maggie foi muito bem recebida pela sua nova família. Junto com a família, Maggie tem a chance de conhecer o melhor amigo de seu irmão, Brooks, o garoto por quem ela sente sua primeira paixão. Maggie sempre busca estar perto de Brooks e ter sua atenção. Contudo, algo terrível acontece com Maggie e ela perde a voz, torna-se tímida, reclusa dentro da própria casa. Sem conseguir se abrir com sua família e nem contar o que aconteceu com ela. Sua família não sabe o que houve com a jovem, não sabe como ajudá-la. Com isso, a família perfeita começa a desmoronar. É aí que surge Brooks com sua amizade, com seu carinho e momentos dedicados a Maggie; e a promessa de sempre estar ao lado dela, e sempre escutá-la, mesmo que ela não diga uma palavra.



Eu já tinha visto pessoas falando que esse livro era um dos melhores da série, e que ele era ainda mais emocionante que seus antecessores. Confesso que tudo o que disseram sobre a obra era verdade. A narrativa é emocionante e arrasadora. Maggie era, na infância, o tipo de garota feliz, mas que viu sua vida ruir quando viu algo terrível acontecer. E, ao passo que ela cresce, ela não consegue superar o trauma. Ela tem momentos onde relembra todo o horror que viveu, e isso não a deixa esquecer o viu. Torcemos para que a jovem supere os traumas, para que ela se abre com sua família, ou com Brooks, mas nunca sabemos como uma pessoa reagiria diante do que Maggie sofreu. Brittainy conseguiu desenvolver a narrativa de forma crível. Mostrando-nos as etapas que a protagonista precisou enfrentar. Maggie desde sempre contou com o apoio do pai, mas precisou ver sua irmã, que era sua melhor amiga, se distanciar dela, ainda mais quando toda a atenção era direcionada a Maggie. Teve que ver sua madrasta se culpando pelo o que aconteceu.

E ainda tem Brooks, que sempre esteve ao lado dela, sempre oferecendo tudo o que a garota precisava. Ele nunca a viu como uma pessoa desequilibrada, defeituosa; ele nunca se importou que ela nunca saísse de casa. Brooks desejava, sim, que tive algo que pudesse fazer para que Maggie se abrisse, para que ela curasse as feridas. Contudo, ele nunca impôs sua vontade, ele sempre respeitou os limites da jovem, e continuou sendo sua âncora em todos os momentos. E, ao passo que essa amizade se transforma em amor, Maggie passa a sentir muito mais medo. Ela teme que esteja prendendo Brooks a ela. Ela sabe que ele abandonaria tudo: seus sonhos, sua vida para estar ao lado dela; e ela não quer isso. Ela deseja mais do que tudo que Brooks fique com ela, mas, ela não consegue deixar de sentir que está estragando todas as oportunidades de Brooks de realizar seu maior sonho.   

O silêncio das águas é, acima de tudo, uma história sobre amizade, perdas e medos. Sobre precisar enfrentar seus traumas, encontrar forças para ajudar aqueles que mais ama. O amor de Maggie e Brooks é construído gradativamente, a partir de todos os momentos ouvindo músicas juntos, de todos os livros trocados, de todas as palavras não ditas. Torcemos com fervor para que os dois superem seus traumas, que Maggie supere seus medos, que ela se abra mais uma vez para o mundo.  E quando chegamos ao final, e tudo se encaixa, é emocionante ver a jornada que cada um precisou realizar para chegar aquele momento. Por fim, digo que cada minuto dedicado a leitura vale a pena. Você vai se apaixonar pela trama, vai se emocionar pelos personagens e verá que as vezes o que não dizemos vale muito mais.




© 2018 x Design e Código: Sanyt Design x Livros e Café • voltar ao topo