Olá leitores.


E entre os altores ingleses, há uma em especial, que é uma das minhas altoras favoritas, que é a JANE AUSTEN.






Jane Austen é considerada a maior escritora de todos os tempos, de acordo com sua jornada de vida que arrasta milhões de fãs por todo o mundo e encanta a todos com sua literatura épica. A ironia que utiliza para descrever as personagens de seus romances a coloca entre os clássicos, haja vista sua aceitação, inclusive na atualidade, sendo constantemente objeto de estudo acadêmico, e alcançando um público bastante amplo.
 Jane Austen cresceu em uma zona rural na inglaterra entre a classe abastada e religiosa. Nasceu na casa da paróquia de Severton, Hampshire, Inglaterra tendo o pai sido sacerdote e vivido maior parte de sua vida nesta área. A família era formada por oito irmãos, sendo que Jane e sua irmã eram as mais velhasQuando completou oito anos, foi enviada a um internato – junto de sua irmã Cassandra, sua melhor amiga durante toda a vida – para receber a educação formal. Seu contato com os livros vem do acesso à biblioteca da família, permitido após a volta do colégio interno.
Não há provas de que Jane foi cortejada por ninguém, apesar de um breve amor juvenil com Thomas Lefroy, aos 20 anos.

Fascinada pelo mundo das histórias, Jane começou a traçar as primeiras linhas em cadernos escolares. Nos anos 1790, passou a redigir seus próprios romances e escreveu Amor e Amizade - paródia da ficção romântica organizada como uma sequência de cartas de amor.  Também escreveu A História da Inglaterra, outra paródia de 34 páginas de textos históricos que incluía ilustrações produzidas por Cassandra.
Na adolescência seu primeiro livro bem acabado foi Lady Susan, escrito em forma epistolar, quando a autora tinha dezenove anos. Razão e sensibilidade (primeiramente chamado de Elinor and Marianne) e Orgulho e preconceito (originalmente First Impressions)obra à qual se referia como sua “filha querida” e que recebeu aclamação da crítica, Mansfield Park, foram escritos quando a autora ainda estava viva. Após sua morte foi publicado: EmmaA abadia de Northanger  e Lady Susan.

A popularidade de sua obra se torna evidente com os filmes e adaptações e seriado de TV baseados em EmmaMansfield Park, Orgulho e Preconceito e Razão e Sensibilidade

Numa enquete feita em 2002 promovida pela BBC, o público britânico colocou Austen no 70º lugar entre os “100 Bretões mais Famosos de Todos os Tempos”.
Em 1816, aos 41, sua saúde começa a se debilitar. Faz grandes esforços para seguir trabalhando, reeditando livros assim como trabalhando num novo romance Os Watsons, que fou publicado postumamente sob o título Sandition. Faleceu em 18 de julho de 1817Na época, não se sabia a causa de sua morte; hoje, considera-se que foi Doença de Addison. Está enterrada na Catedral de Winchester.

Suas últimas palavras foram: "Não quero nada mais que a morte". Fonte: wikipedia
epitáfio, na catedral de Winchester, não menciona que foi a autora de seus conhecidos romances. Em 1872, depois que James Edward Austen-Leigh publicou suas Memórias, foi colocada uma nova placa explicando sua condição de escritora e salientando: "She opened her mouth with wisdom and in her tongue is the law of kindness" ("Ela abriu sua boca com sabedoria e em sua língua reside a lei da bondade"). Fonte: wikipedia 

 Museus dedicados a Jane Austen: 
 "Jane Austen Centre"


  "Jane Austen's House Museum", na cabana de Chawton, em Hampshire, lugar onde viveu a escritora de 1809 até 1817.


O único retrato conhecido de Jane Austen é um esboço feito por Cassandra, que atualmente se encontra na Galeria Nacional de Arte em Londres.



Deixe um comentário

Gostou do post? Então deixe seu comentário. Mas lembre-se, não serão aceitos comentários que contenham qualquer tipo de preconceito ou palavras de baixo calão, respeite os demais leitores.

Obrigada por comentar e volte sempre!!