Ela é tão mágica quanto o céu do deserto. É tão estranha quanto seu rato de estimação. É tão misteriosa quanto seu próprio nome. Com um simples sorriso, ela captura totalmente o coração de Leo Borlock. Com sua alegria, ela incendeia uma revolução de liberdade e autenticidade no espírito de sua escola. No começo, os colegas encantam-se com ela por tudo o que a faz ser diferente. Mas isso começa a mudar, e Leo, apaixonado e apreensivo, percebe que a única coisa que pode salvá-la das críticas é a mesma que pode destruí-la: ser alguém comum. Nesta celebração do inconformismo, o premiado Jerry Spinelli tece um conto tenso e emocional sobre os percalços de precisar ser popular e da emoção e inspiração do primeiro amor.

Juvenil  | 192 Páginas | Editora Gutenberg | Skoob | Classificação: 5/5  

Apesar de a protagonista ser a Estrela, o livro é narrado pelo Leo, um garoto do ensino médio, que junto com seus colegas ficam muito interessados na nova aluna, Estrela, que até então tinha sido educada em casa e quando ela passa a frequentar a escola, todos falam sobre ela, sobre como ela é diferente e peculiar.


Estrela é diferente de tudo que você já viu: ela ajuda mesmo sem ser ajudada, vê a bondade em todos, por vezes ela é muito ingênua, ela é doce, ela canta parabéns no meio do refeitório para o aniversariante, ela tem um rato de estimação com nome de Canela, se veste de um modo bem excêntrico, ela contagia a todos com seu sorriso e alegria. Suas atitudes por várias vezes, me fez questionar se ela era mesmo real.


“Ela era fugaz. Ela era hoje. Ela era amanhã. Ela era o aroma mais suave da flor de um cacto, a sombra fugidia de uma coruja marrom. Nós não sabíamos o que fazer com ela. Em nossa mente, tentávamos fixá-la em um quadro de cortiça como uma borboleta, mas o alfinete simplesmente se soltava e ela voava para longe”. 

Logo no início ela desperta a curiosidade de todos, principalmente do Leo, ela passa de aluna nova a  aluna mais querida por todos, mas como suas atitudes são pra lá de diferentes, após um tempo, ela começa a ser alvo de críticas e bullying, até que chega o momento que se torna invisível para todos.

“Nós queríamos defini-la, etiquetá-la como fazíamos uns com os outros, mas não conseguíamos ir além de "esquisita", "estranha" e "patética". O jeito dela nos tirava do eixo.”


O Leo passou a ser uma pessoa invisível, consequentemente ele também ficou invisível. Mas ser invisível passou a incomodá-lo muito, até que ele começou a impor a Estrela como ela deveria se vestir e como se comportar.

“Eu nunca tinha me dado conta de que precisava da atenção dos outros para confirmar minha própria presença”.

O livro nos faz refletir muito, sobre várias coisas: não precisamos ser iguais a todos para sermos aceitos em determinado lugar ou grupo, que às vezes o diferente é muito melhor, que chega um momento que devemos deixar de se importar com a opinião dos outros.  Sempre procuramos rotular as pessoas como "normal" e "diferente, mas afinal, o que é ser normal? É fazer tudo o que as outras pessoas fazem, agir como todo mundo? Como se não tivéssemos opinião própria, na grande maioria das vezes, vivemos nossas vidas só para agradar aos demais.



Possa ser que o livro não agrade a todos, a mim ele agradou! Ao terminar a leitura, me pus a refletir sobre o que o autor quis expor no livro. É um livro lindo. Cativante. Diferente.


"Quando uma Estrela chora, ela não derrama lágrimas, mas sim luz."






13 Comentários

  1. Adorei a resenha, achei a história muito interessante e diferente. Sempre achei a capa desse livro linda, mas nunca tinha procurado sobre ele, gostei bastante!
    Foi para a lista de desejados!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá, eu não conhecia o livro ainda mas pela sua resenha eu já gostei, parabéns! fiquei muito curiosa com essa leitura.

    ResponderExcluir
  3. Oi Daniela.
    Não conhecia o livro e gostei muito da sua resenha que chamou muita atenção. Vou colocar na lista de desejados. Tomará que apareça uma oportunidade para ler.

    Bjos

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, quero muito ler esse livro, vi uma outra resenha e amei demais a sua resenha só me deixou mais curiosa, gosto de livros que me tragam coisas boas, boas reflexões. Mais que na lista.

    bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá... tudo bem??
    O livro foge de minha zona de conforto, então não tenho pretensão de ler, mas jamais posso deixar de comentar sobre o assunto abordado... durante boa parte de minha vida me importei com o que os outros pensavam e me moldava em cima do que eles faziam... eu cresci uma pessoa carente de carinho e atenção... e nada do que eu fizesse estava bom, pelo contrário, sempre tinha defeito... então não sei porque eu me importava tanto em querer saber se gostavam de mim... entre outras coisas, mas as duras penas fui aprendendo... hoje nem quero saber o que as pessoas pensam... faço as minhas coisas de acordo com as minha vontades... se a pessoa gostou ótimo, se não ótimo também... então a sua resenha ficou bem bonita, explicada e disse o necessário para que amantes da temática se interessem pelo enredo... Xero!!!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bom?
    Sempre tive vontade de ler esse livro mas ainda não tive a oportunidade de compra-lo. A história me parece ser até bem simples apesar de tudo, só crianças/adolescentes vivendo na escola mas, a mensagem que o autor parece querer passar é muito válida e muito importante. É uma coisa tão banal mas ainda hoje em dia é difícil ver alguém diferente no meio da gente. Essa pessoa sempre vai receber críticas porque parece que não conseguimos aceitar mesmo sabendo que é errado isso. É uma coisa que todo mundo devia parar e refletir.

    beijos
    http://pobreleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Que menina mais fofa! A meiguice dela deve ser a coisa mais linda! Pena que sempre tem um que não aceita o diferente... mesmo sendo uma ficção, acontece todos os dias e qualquer pessoa. História linda, que com certeza vou me emocionar.
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  8. Oii,

    Confesso que não sabia do que se tratava o livro. Vi várias vezes nas livrarias, mas não conhecia a sua história. E esse livro tem uma continuação né?? Fiquei interessada em ler, pois ele me lembrou o livro Os adoráveis.

    beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá! Bem bacana a resenha, me interessei pela história, me pareceu uma leitura bem leve e simples de ler! Suas fotos são fofas, principalmente a das estrelinhas na página do livro, me encantei! Abraço!
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Eu já conhecia esse livro, mas não sabia muito sobre a história. Acho a capa muito linda.
    Eu fiquei interessada na leitura, pois é o tipo de narrativa que gosto de ler. Adoro livros que me fazem refletir, que passam uma mensagem importante. Por isso já adicionei esse livro na minha lista de "quero ler" no skoob, onde espero fazer isso o mais breve possível.
    Ótima resenha ;)

    Beijos
    Leitora Sempre

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Uma Extraordinária Garota chamada Estrela é um livro que desperta muito minha curiosidade, pois é quase certeza que será uma leitura que irá me agradar em todos os sentidos.
    Essa é a primeira resenha que leio desse livro e não poderia ter sido melhor.
    Adorei a forma como você falou da história e pude ver que esse livro, de fato, nos faz refletir demais sobre tudo!
    Espero me cativar por essa história também.
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. É muito comum, sobretudo na adolescência, que as pessoas se comportem ou se vistam de um determinado jeito somente para serem aceitas pelo meio. E quem não faz o jogo, geralmente é rejeitado. Acho muito positivo um livro que traga à tona essa discussão, pois é algo que precisa ser repensado. Adorei a resenha!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  13. Que bonitinho esse último quote. ♥
    Parece ser um livro de bons aprendizados, e bem leve. Do tipo que não toma muito tempo de leitura, e é divertido, rs.

    Abraços,
    ser-escritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então deixe seu comentário. Mas lembre-se, não serão aceitos comentários que contenham qualquer tipo de preconceito ou palavras de baixo calão, respeite os demais leitores.

Obrigada por comentar e volte sempre!!