Ambrose Young é lindo — alto e musculoso, com cabelos que chegam aos ombros e olhos penetrantes. O tipo de beleza que poderia figurar na capa de um romance, e Fern Taylor saberia, pois devora esse tipo de livro desde os treze anos. Mas, por ele ser tão bonito, Fern nunca imaginou que poderia ter Ambrose… até tudo na vida dele mudar.
Beleza perdida é a história de uma cidadezinha onde cinco jovens vão para a guerra e apenas um retorna. É uma história sobre perdas — perda coletiva, perda individual, perda da beleza, perda de vidas, perda de identidade, mas também ganhos incalculáveis. É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido.
Este é um livro profundo e emocionante sobre a amizade que supera a tristeza, sobre o heroísmo que desafia as definições comuns, além de uma releitura moderna de A Bela e a Fera, que nos faz descobrir que há tanto beleza quanto ferocidade em todos nós.

Romance | 336 Páginas | Editora Verus | Skoob | Classificação: 5/5 

- Você age como se beleza fosse a única coisa que faz as pessoas serem dignas de amor [...]

Nesse maravilhoso livro conhecemos Ambrose Young: lindo, forte, musculoso, melhor atleta do colégio e Fern Taylor, não tão bonita assim para os padrões do ensino médio, invisível a todos e apaixonada por Ambrose. Logo nas primeiras páginas, lemos sobre como tudo começou, lemos sobre a adolescência de ambos, as primeiras palavras ditas, o começo desse sentimento. E também, podemos ler algumas passagens do passado; essas passagens para mim sempre aparecem como um complemento do que lemos no capitulo anterior. São momentos vividos por eles, que são muito emocionantes e tornam o livro ainda melhor!

"Era possível pertencer a alguém que não nos queria? Fern decidiu que sim, pois seu coração era dele, e, se Ambrose o queria ou não, não parecia fazer muita diferença."

Ao ler Beleza Perdida temos a sensação de estar lendo um conto moderno de A Bela e a Fera, e isso é a mais pura verdade. Amy Harmon soube explorar muito bem esse aspecto do que é ser belo, do que se trata a real beleza, sobre as diversas formas da verdadeira beleza. “Beleza Perdida” traz consigo essa mensagem: do significado da verdadeira beleza, a beleza que não se pode ser vista. Não é aquela beleza que nos tira o fôlego quando olhamos para uma pessoa impressionantemente bela por fora, mas aquela que sentimos com o coração. E esse aspecto é muito bem explorado no livro. “Beleza Perdida” além dessa mensagem, o livro ainda traz muito mais referencias, como:  11 de Setembro e Shakespeare.

— Mas o 11 de Setembro foi há dois meses, Fern. E ele ainda não superou. [...] — Nenhum de nós superou, Bailey. E acho que nunca vamos superar.


Fern Ambrose são personagens apaixonantes, amei cada um deles.  Fern não tem aquela beleza que chama a atenção por onde passa, na verdade ela está longe disso. Ela é o típico patinho feio: ruiva, cheia de sardas, usa aparelho, óculos, é magra e baixa, e é claro que todas essas características estão longe de chamar tanta atenção assim. Ao contrário de Ambrose: ele tem tudo que é “desejável” em uma pessoa: campeão do colégio em luta livre, alto, forte, lindo e dono de olhos penetrantes. E mesmo com algumas mudanças que ocorre, Fern continua vendo em Ambrose tudo aquilo pelo qual ela se apaixonou, não a sua beleza, mas o que ele trazia dentro de si. Enquanto Fern continua com a mesma beleza, aquela que todos nunca enxergaram nela.

- Por que você age como se eu fosse o antigo Ambrose? Você age como se quisesse que eu te beijasse. Como se nada tivesse mudado desde a época da escola.
- Algumas coisas não mudaram - disse Fern em voz baixa.
- Claro que mudaram Fern! - Ambrose esbravejou, batendo a mão no painel do carro, fazendo-a dar um salto. - Tudo mudou! Você é linda, eu sou horroroso; você não precisa mais de mim, mas eu com certeza preciso de você!
- Você age como se beleza fosse a única coisa que faz as pessoas serem dignas de amor - Fer retrucou. - Eu não te amava só porque você era bonito! [...]


 Mesmo Ambrose Fern sendo os principais personagens do livro, não podemos deixar de citar o primo e melhor amigo da Fern, Bailey. Ele que é portador de uma doença, que faz com que sua expectativa de vida seja bem baixa, foi sem dúvida um dos meus personagens preferidos, não só em Beleza Perdida, mas também de muitos livros lidos ultimamente. Ele é o responsável por boa parte dos momentos emocionantes e alegres do livro. Cada personagem é muito importante e único em todo o livro. Também temos: BeanPaulGrantJesse grandes amigos e melhores amigos de Ambrose e, que permanecem com ele em todos os momentos.

[...] Boa parte da razão pela qual ele é tão especial é porque a vida o esculpiu dessa forma incrível... Talvez não por fora, mas por dentro. No interior, o Bailey parece o Davi de Michelangelo. E quando eu olho para ele, e quando você olha para ele, é isso que a gente vê.

E, quando falamos de “Beleza Perdida”, não podemos esquecer-nos de uma das melhores coisas que o livro nos apresenta: o amor e a verdadeira amizade. Aquele amor puro, verdadeiro e sincero e a amizade duradoura e inabalável. Os personagens estão unidos por um forte laço e, esse laço é acima de tudo inquebrável. Enxergamos isso logo nas primeiras paginas do livro e fica ainda mais evidente conforme avançamos com a leitura. É maravilhoso todo o desenvolvimento que os personagens têm, quão fortes eles se tornam depois de tantas adversidades, e como esse laço se torna mais forte com o tempo.

- Mas isso é que é legal na amizade. Não se trata de ser perfeito nem de ser merecedor. A gente te ama e você ama a gente, por isso vamos estar do seu lado. [...]

Uma narrativa envolvente e com detalhes muito bem construídos, a autora criou uma historia incrível e maravilhosa, digna de inúmeros elogios. Não é um livro que fala somente do romance em si, é um livro que fala acima de tudo sobre a amizade, família, perdão, perdas, aceitação, amor-próprio e coragem. 

- Talvez todo mundo represente uma peça do quebra-cabeça. Todos nós nos encaixamos para criar essa experiência que chamamos de vida. Nenhum de nós consegue enxergar o papel que desempenha ou a forma como tudo vai acabar. E talvez a gente apenas não reconheça as bênçãos que resultam de coisas terríveis.


Amy Harmon conseguiu escrever uma história completa, um livro com lições valiosas e um aprendizado incrível. São maravilhosas as sensações que sentimos ao ler o livro; é um historia linda, que ao mesmo tempo em que é triste, ela também consegue ser alegre em muitos momentos. Nunca me senti tão feliz em ler um livro, não me arrependo em ter lido e digo que virei fã da autora e depois de ler "Beleza Perdia" quero ter a chance de ler todos os livros escritos por ela.
– Eu acho que as pessoas são assim. Quando você realmente olha para elas, você para de ver um nariz perfeito ou dentes retos. Você para de ver a cicatriz da acne ou a covinha no queixo. Essas coisas começam a se confundir, e de repente você os vê, as cores, a vida dentro da casca, e a beleza assume um significado totalmente novo.

Já morri de amores por outros livros, já me apaixonei por vários personagens. Mas com “Beleza Perdida”, esse amor, essa paixão foi maior. E depois que terminei, veio a sensação de que faltava algo, tanto que quis ler o livro novamente assim que li a última pagina. Não queria que acabasse nunca, queria poder ficar acompanhada de todos os personagens pelo qual estou apaixonada. Amy Harmon conta cada detalhe do livro de forma maravilhosa, tudo se conecta de forma perfeita. Os flashbascks em todo o livro como foi dito no começo da resenha é constante e perfeitamente colocados em cada momento que parece uma extensão de cada capitulo. Nem preciso dizer que todos os flashbacks são sensacionais. Além desses flashbacks, há também a passagem do tempo, que intercala entre passado, presente e lembranças.

"As pessoas que gostavam dele continuavam gostando, o amor ou o afeto que tinham não mudaria só por causa de sua aparência. Poderia lhe trazer conforto saber que algumas coisas não haviam mudado."



- Talvez todo mundo represente uma peça do quebra-cabeça. Todos nós nos encaixamos para criar essa experiência que chamamos de vida. Nenhum de nós consegue enxergar o papel que desempenha ou a forma como tudo vai acabar. E talvez a gente apenas não reconheça as bênçãos que resultam de coisas terríveis.

Amy Harmon tem uma escrita maravilhosa e envolvente, sua narrativa encanta e nos emociona em todo o livro. Uma historia muito bem amarrada, um livro cheio de emoção e intenso em todos os capítulos. “Beleza Perdida” é extraordinariamente maravilhoso. 

"E então nós suportamos. Temos fé de que há um propósito. Esperamos pelas coisas que não podemos ver. Acreditamos que há lições na perda, poder no amor, e que temos dentro de nós o potencial de uma beleza tão magnífica que o nosso corpo não pode contê-la."


Com “Beleza Perdida” eu sorri, chorei, sofri, torci me encantei e me emocionei com cada passagem, cada palavra, cada momento. É um livro emocionante e triste. É uma lição de vida, de amizade e de amor. Um livro sobre o perdão e aceitação. Um livro que ficará para sempre gravado na minha memória, sempre me lembrarei dele com muito carinho, um livro para ser lido e relido várias e várias vezes. Se vocês querem um livro cheio de emoção e um romance lindo, leiam, por favor, “Beleza Perdida”, podem ler sem medo ou receio.


A verdadeira beleza, aquela que não se desvanece ou se esvai, precisa de tempo, de pressão, precisa de uma resistência incrível. É o gotejamento lento que faz a estalactite, o tremor da Terra que cria as montanhas, o constante bater das ondas que quebra as rochas e suaviza as arestas. E da violência, do furor, da ira dos ventos, do rugido das águas emerge algo melhor, algo que de outra forma nunca existiria. E assim suportamos. Temos fé na existência de um propósito. Temos esperança em coisas que não podemos ver. Acreditamos que há lições na perda e poder no amor, e que temos dentro de nós o potencial para uma beleza tão magnífica que o nosso corpo não pode contê-la.


13 Comentários

  1. Oiii, tudo bem?
    Realmente o livro não despertou meu interesse, não consigo gostar de personagens assim forte, como o livro realmente cita, então pularei a indicação. Parabéns pela resenha.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Esse livro não despertou meu interesse, mesmo vendo tantas resenhas positivas. Adorei sua resenha, parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Que bela resenha. É muito bom acompanhar quando os personagens se conectam e amadurecem juntos, não é?
    O gostoso é que esse livro nao fala apenas de um romance, mas de tudo o mais.
    Gostaria muito de ler o livro. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro incrivelmente maravilhoso. Eu sempre fico sem palavra para descreve-lo. Leia!!!!

      Excluir
  4. Oi!
    Já vi tantas resenhas desse livro que estou considerando a possibilidade de comprar um exemplar. Vi várias opiniões sobre ele e sinceramente não posso dizer se seria uma leitura que me agradaria até eu ler, vamos ler então =D
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi. Pode ler, você não vai se arrepender.

      Excluir
  5. OI!

    Infelizmente esse livro não me atraiu, sabe mesmo tocando em um assunto tão profundo como julgar as pessoas por suas caracteristicas físicas, afinal o que é o padrão de beleza, o que é ser belo, o que é a beleza? Perguntas essas que podem ser respondidas de diversas formas por diferentes pessoas. Mesmo com esse enredo tão promissor não consegui me sentir cativada para adquirir ou mesmo ler, talvez esteja perdendo uma pérola, mas não é o momento para ser submergida por esse mundo. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, que pena o livro não ter te atraído. Quem sabe um dia nove não mude de ideia é leia?!

      Beijos

      Excluir
  6. Oi!
    Esse livro realmente é encantador e passa uma mensagem linda. A autora soube se utilizar muito bem do conto de A Bela e a Fera para basear a sua história de amor e superação e o resultado ficou incrível.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. A bela e a fera é meu conto de fadas favorito e só por esse livro ser uma releitura já me conquistou, beijos

    ResponderExcluir
  8. Me diz, como não amar esse livro? Como não se emocionar? Como não chorar? Como não ficar extasiada no final querendo gritar para o mundo inteiro: "PELO AMOR DE DEUS, LEIAM ESSE LIVRO!"?
    Como você disse, Amy escreveu uma história completa, maravilhosa, cheia de lições pra vida. Esse livro é perfeito demais! Amo!
    Bjks
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
  9. Oie
    poxa, que legal que curtiu tanto a leitura, eu já o outro da autora e adorei, quero muito ler esse e espero gostar muito ainda mais depois de saber que dá para viver tantas emoções com o livro haha bela resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Ai gente...que resenha é essa??? minha nossa até eu que não sou muito fã do gênero já fiquei interessada!!! puxa vida!!! adorei!!!!

    sabe aqueles livros que vc tem vontade de ler só pela capa???? esse é um deles...adoro essa capa...hehe

    bjs

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então deixe seu comentário. Mas lembre-se, não serão aceitos comentários que contenham qualquer tipo de preconceito ou palavras de baixo calão, respeite os demais leitores.

Obrigada por comentar e volte sempre!!