24 de novembro de 2016

[Resenha - Filme] Animais Fantásticos e Onde Habitam

Nome: Animais Fantásticos e Onde Habitam
DireçãoDavid Yates
Elenco Katherine Waterston , Eddie Redmayne , Colin Farrell , Ezra Miller , Jon Voight ,Samantha Morton , Ron Perlman
Duração: 2h 13m
Nota: 9

O excêntrico magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) chega à cidade de Nova York levando com muito zelo sua preciosa maleta, um objeto mágico onde ele carrega fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante as suas viagens. Em meio a comunidade bruxa norte-america, que teme muito mais a exposição aos trouxas do que os ingleses, Newt precisará usar todas suas habilidades e conhecimentos para capturar uma variedade de criaturas que acabam fugindo.


 VOCÊ ESTÁ CONVIDADO A EXPLORAR UMA NOVA ERA DO MUNDO BRUXO 

Estou sentada em frente ao computador tentando escrever essa resenha, mas não estou conseguindo expor em palavras tudo o que sinto no momento, nem o que senti quando estava na sala do cinema assistindo a “Animais Fantásticos e Onde Habitam.” 


Todos sabem como é difícil escrever sobre algo do qual se ama muito. No meu caso, é sempre difícil falar sobre a Saga Harry Potter: os livros, os filmes; tudo que esteja de certa forma ligado a esse universo. Mas com AFEOH é ainda mais difícil. Foram anos ansiando por mais: mais livros, mais filmes. Qualquer coisa! E eis que em 2013 foi anunciado que teríamos a adaptação de Animais Fantásticos e Onde Habitam. Vocês já devem imaginar como eu fiquei. Então, por isso, é ainda mais difícil escrever essa resenha.


Para começa, vamos falar um pouco sobre a trama. Para quem leu HP, sabe que “Animais Fantásticos e Onde Habitam” é um livro escrito por Newt Scamander usado pelos alunos em Hogwarts. No filme “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, Newt é um Magizoologista que está catalogando todas as criaturas mágicas que ele encontra em suas viagens. Em 1926, Newt viaja para os EUA, mas precisamente, para Nova York. Chegando lá, algumas de suas criaturas acidentalmente acabam escapando da meleta de Newt. E agora ele precisa encontrá-las. No entanto, ter essas criaturas soltas pela cidade não é o único problemas para os bruxos americanos. Logo no início do filme vemos a procura e as notícias sobre Grindelwald, o maior bruxo das trevas antes de Voldemort, e como é temido por todos da comunidade bruxa.



Primeiramente eu preciso expor meu amor por esse personagem: Newt é incrível, fofo e carismático. Não tenho dúvidas de que e escolha de Eddie Redmayne para dar vida ao bruxo foi ótima. Não vejo outro ator interpretando esse papel. Por falar em personagens carismático, não podemos esquecer de Jacob, interpretado por Dan Fogler. Ele é no-maj (trouxa) super simpático, bem atrapalhado e muito, mas muito carismático. No elenco também temos Katherine Waterston, como Tina, uma ex-auror do ministério da magia americano; Alison Sudol, que interpreta Queenie, a irmã de Tina, Colin Farrell, interpretando Graves; Erza Miller, no papel de Creedence; e Johnny Depp, como Grindelwald.


E não podemos nos esquecer dos animais fantásticos. Tenho certeza que esse termo já representa muito bem eles. É um mais lindo e mais incrível que o outro. O visual é belíssimo. Os efeitos são espetaculares. Estou apaixonada pelo Pelúcio, Tronquilhos – nomes já conhecidos pelos leitores da saga. Mas esses não são os únicos. Ainda temos novos bichos que são igualmente espetaculares. Ainda mais o Thunderbird, que queridos leitores, é a criatura mais linda e maravilhosa que eu já vi.


Vou encerrar aqui essa resenha. Se não parar, vou acabar falando mais do que devo. No entanto, para finalizar eu digo: O universo mágico de J.K Rowling não acabou com a saga do bruxinho. Ele continua em Animais Fantásticos e Onde Habitam



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou do post? Então deixe seu comentário. Mas lembre-se, não serão aceitos comentários que contenham qualquer tipo de preconceito ou palavras de baixo calão, respeite os demais leitores.

Obrigada por comentar e volte sempre!!

© 2017 x Design e Código: Sanyt Design x Livros e Café • voltar ao topo