Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia,marido e pai de três crianças em idade escolar. Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho mais novo, Alvo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados. Ansiosamente aguardado por milhões de fãs, o oitavo livro da saga de maior sucesso de todos os tempos chega às livrarias de todo o Brasil no dia 31 de outubro, em edições brochura e capa dura. Harry Potter e a criança amaldiçoada é a edição impressa do roteiro de ensaio da peça escrita por J.K. Rowling em parceria com Jack Thorne e John Tiffany, que está em cartaz em Londres e sepassa 19 anos após os acontecimentos narrados em Harry Potter e as Relíquias da Morte.

Juvenil | 352 Páginas  | Editora Rocco Skoob Classificação: 4/5


Em Harry Potter e a criança amaldiçoada vemos como está a vida de Harry após derrotar Voldemort. Já se passaram dezenove anos, Harry agora é casado com Gina e pai de três filhos e também Diretor de Execução das Leis da Magia.

Já no começo do livro, lemos sobre o peso do legado e como ser filho do famoso Harry Potter não faz Alvo feliz. Já lemos sobre o medo do garoto no epilogo de  “As Relíquias da Morte”, e em "Harry Potter e a criança amaldiçoada" lemos como Alvo não se sente parecido com o pai. Para começar, assim que chegou em  Hogwarts ele foi selecionado para a Sonserina, fazendo com que o garoto se sentisse um traidor. Somando isso ao fato de as pessoas não o verem como um jovem corajoso – como o pai um dia fora, ou melhor, é – ele também não era nada bom no colégio. Tudo isso o tornou alvo de piadas, fazendo com que o garoto se isolasse de todos.


Alvo odiava ser filho de Harry Potter; ser vítima de comparações. Tentando fazer aquilo que seu pai não foi capaz, Alvo decidi mudar o passado. Junto com Escórpio Malfoy, seu melhor amigo, ele retornar no tempo com a intenção de salvar a vida de Cedrico Diggory. No entanto, nada acontece como eles planejaram, e ao retornar para o presente, está tudo completamente diferente.

Desde que foi anunciado que haveria uma peça contando a história, dezenove anos depois eu surtei. Sou fã da saga e não me conformava com o fim dela. Mas minha alegria não foi completa porque a peça foi lançada na Inglaterra. Então eu estava torcendo para que de alguma forma a autora pudesse fazer com que essa nova criação fosse acessível a todos os fãs.  Até que a nossa querida rainha trouxe para todos os Potterheads – e não Potterheads – o roteiro da apresentação.

Estava bem empolgada com a leitura, mesmo lendo alguns comentários um pouco negativo a respeito dessa história. Ainda assim, não via a hora de ter a chance de ler. O que não demorou muito, e assim que me vi com o livro em mãos, li em uma tarde. Apesar de se tratar de um roteiro, não foi difícil a leitura. Alguns podem até estranhar e achar um pouco chato, mas para mim, foi muito bom. O livro é dividido em quatro atos, várias cenas e alguns intervalos. Na primeira parte foi um pouco demorado para as coisas acontecerem, algumas pessoas podem considerar essa parte bem parada. Mas quando chega na segunda parte, o ritmo tende a melhorar.  



E, digo que amei o roteiro. Foi muito bom reencontrar os meus queridos personagens, e conhecer novos. Foi emocionante para mim rever alguns dos melhores momentos dos livros e rever também personagens que amo e que sinto muito falta. A trama não é centrada no Harry. O foco é mais em Alvo. Mas confesso que mesmo o destaque sendo o Alvo, foi o Escórpio que me encantou. O garoto é extremamente bondoso, um ótimo amigo, inteligente, um bom geek. Me irritei um pouco com Alvo. Algumas de suas atitudes em relação ao pai me irritaram bastante.

Ler esse roteiro foi como voltar a época em que eu ficava eufórica e empolgada com a leitura dos livros da saga do bruxinho. Foi emocionante voltar de certa forma ao universo mágico de Harry Potter.

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada é uma obra que fala sobre relações de pais e filhos, sobre o peso de carregar um nome, sobre viver na sombra de outros. Fala sobre a super proteção dos pais com os filhos, e de como muitas vezes os pais erram com essa proteção exagerada. J.K. Rowling novamente nos ensina com sua obra: que muitas vezes não é possível corrigir erros do passado. Por mais que queiramos. 



12 Comentários

  1. Oi Dani,
    Conheci o blog hoje e já estou seguindo.
    Adorei ver que tivemos opiniões parecidas sobre o novo Harry Potter, afinal, muitas pessoas estão criticando a obra, mas eu gostei bastante.
    Voltarei mais vezes para trocarmos mais dicas literárias.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, sem bem-vinda! Que bom que você gostou tanto quanto eu... Vou adorar conversar mais com você :)

      Excluir
  2. Você não sabe o quanto eu estou receosa de ler esse livro. Fiquei com o final do último livro da série tão marcado e com um gostinho bom, que tenho medo de estragar isso, ainda mais lendo várias resenhas negativas. A sua me empolgou um pouco mais para querer conhecer melhor o relacionamento de pai e filho, e como Alvo lida com a questão de ser filho de um dos melhores bruxos de todos. Mas não sei, ainda estou na dúvida, rs.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  3. Eu fiquei chocada quando soube da história desse livro, porque eu nunca acompanhei, li, ou assisti Harry Potter, então nem sabia que ele tinha um filho hahaha. Essa leitura não daria muito certo comigo, pois eu não entenderia nada, teria que ler tudo para me habituar à história, mas entendo que seja um livro muito importante e nostálgico para os fãs :)


    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Pasme, mas ainda não li nenhum dos livros de HP e não pretendo tão cedo! rsrs
    Sou apaixonada por fantasia, ainda mais as que envolvam magia só que cometi o terrível erro de assistir a alguns dos filmes e ainda tudo desorganizado, acabei me desanimando com os livros.
    Mas adorei saber suas impressões sobre a obra e fico feliz que tenha gostado do roteiro e que serviu para matar a saudade de alguns dos personagens que tanto gosta.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. OOi!
    Estou loucaaa para ler o livro, não vejo a hora de voltar á essa época maravilhosa de HP e matar a saudade - ou aumentar kkkk. <3 Estou vendo só ótimos comentários, assim como o seu, que só me animam mais ainda.
    Espero lê-lo em breve!
    beijoos!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Dani!
    Esse lançamento realmente deu o que falar em 2016, desde a peça até o livro roteirizado, e que bom que você gostou, realmente vi diversas críticas negativas sobre, mas vai de cada leitor mesmo. Não é uma leitura que me interesse de qualquer forma, porém, tendo em vista que não sinto qualquer vontade de ler a série original; cheguei a ver alguns dos primeiros filmes, mas também perderam o interesse para mim, então não é uma saga que eu acompanhe, mas sua resenha ficou ótima!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br/ ♥

    ResponderExcluir
  7. Olá! Que bom saber um pouquinho sobre esse livro, pois realmente não acompanho a série HP. Acho legal que o livro fale um pouco sobre a relação de pai e filho, as comparações são mesmo inevitáveis. É comum que a primeira parte do livro seja meio "devagar" e que bom que depois ele melhora. Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Dani, sua linda, tudo bem?
    Também sou mega fã de Harry Potter e também surtei com o lançamento desse livro, por isso me surpreendi com as resenhas negativas que li. Algumas pessoas chegaram a se decepcionar. Eu adoro teatro, mas nunca li um roteiro, não sei qual será a minha sensação. É claro que estou louca para ler. Tomara que eu goste como você!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oieeeee! Vc vai me desculpar muitooooooooo mas eu nãoo li a sua resenha pelo simples fato de que esse livro tá na minha lista imediata, to com ele aqui do lado pra começar e como não sei absolutamente nada sobre, nao obtive nenhum spoiler, prefiro ficar sem saber até ter a surpresa total e ler. Desculpa ta?! Quando acabar eu volto aqui pra comentar.
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Oiee ^^
    Eu não cheguei a ler todos os livros da série (só li o primeiro, mas não gostei muito), mas vi os filmes (não é a mesma coisa, eu sei) e deu para imaginar que o Alvo, sendo o filho mais velho do Harry, se sentiria pressionado. Afinal, quem não se sentiria, né? O pai dele tinha feito tanta coisa, lutado tanto e passado por tanta coisa. Era de se imaginar que o menino fosse se sentir "menos". Fico feliz em saber que você gostou do livro, eu estranhei ele ser em forma de peça, mas fico feliz que não tenha atrapalhado muito :)
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  11. Oi Dani.

    Apesar do livro se tratar de um roteiro e ter lido algumas criticas negativas, eu tenho muita vontade de lê-lo. Mas ainda preciso ler os livros anteriores, pois por incrivel que pareça eu sou uma das poucas pessoas que ainda não leu nenhum livro do Harry Potter. Eu conheço a história apenas pelos filmes e gosto bastante. Este ano vou ler os dois primeiros que consegui em uma troca no Skoob. Lendo sua resenha, eu fiquei com vontade de embarcar rapidamente este mundo que a autora criou, estou pensando em ler o primeiro este mês. Fiquei curiosa a respeito do Harry Potter ser adulto e os filhos terem o legado de serem filhos do famoso Harry Potter.

    Bjos

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então deixe seu comentário. Mas lembre-se, não serão aceitos comentários que contenham qualquer tipo de preconceito ou palavras de baixo calão, respeite os demais leitores.

Obrigada por comentar e volte sempre!!