14 de fevereiro de 2017

[Resenha] Apenas Um Garoto - Bill Konigsberg


Rafe saiu do armário aos 13 anos e nunca sofreu bullying. Mas está cansado de ser rotulado como o garoto gay, o porta-voz de uma causa.
Por isso ele decide entrar numa escola só para meninos em outro estado e manter sua orientação sexual em segredo: não com o objetivo de voltar para o armário e sim para nascer de novo, como uma folha em branco.
O plano funciona no início, e ele chega até a fazer parte do grupo dos atletas e do time de futebol. Mas as coisas se complicam quando ele percebe que está se apaixonando por um de seus novos amigos héteros.

Romance | 256 Páginas | Editora Arqueiro | Skoob | Classificação: 4/5


Ultimamente tenho me interessado muito por livro com a temática LGBT. Mês passado li o livro Dois garotos se beijando e já tinha lido Will & Will, ambos do mesmo autor. Quando conheci este livro, não quis ler nenhuma resenha sobre, para quando começasse a leitura, me surpreendesse com a narrativa. Quando cheguei ao final, estava muito feliz por ter escolhido ler o livro.
" A culpa é sobre algo que você fez. A vergonha é sobre quem você é."
Nele conhecemos Rafe, que decidiu mudar de colégio e levar uma vida normal. Ele estava cansada de ser rotulado como o garoto gay de onde estudava. Quando muda para uma escola nova, ele resolve não contar para ninguém sobre sua orientação sexual; para ele não era totalmente uma mentira. Mas o que ele não esperava acaba acontecendo. Quando chega no colégio, ele faz amizades com o grupo dos atletas, e nesse meio, está Ben. Após uns acontecimentos envolvendo o melhor amigo de Ben, ele e Rafe acabam ficando muito muito próximos um do outro. Com essa aproximação, Rafe começa a sentir que está se apaixonando pelo novo amigo. Mas como saber se Ben está interessado nele?, Como contar a verdade agora? Rafe não consegue imaginar sua vida sem Ben e, ele sabe que quando a verdade vir à tona, ele corre o sério risco de perder esta amizade tão importante para ele.
"- Estou cansado disso. Estou cansado de ser um garoto gay. Não quero mais isso para mim. Eu só quero ser, tipo um garoto normal."
Rafe é uma pessoa muito engraçado e divertido. Eu ri muito com seus pensamentos e com cada situação constrangedora em que ele se metia. Quando se muda de colégio, parece que ele tenta ser outra pessoa e esqueceu seu verdadeiro eu. No começo, ele fazia coisas para se encaixar no grupo dos atletas, algumas vezes esquecendo aqueles que poderiam ter mais a ver com sua personalidade. Eu gostei muito de Ben. Ele é super inteligente, divertido, bem diferente de seus amigos. Apesar de andar com os atletas, ele não parece fazer parte daquele grupo; como se ele não se encaixasse ali. Claire Olivia é a melhor amiga de Rafe e uma das pessoas mais divertidas do livro. No entanto, os personagens que mais gostei foram os pais de Rafe. ELES SÃO INCRÍVEIS, MARAVILHOSOS! São aqueles tipo de pais que estão presente na vida do filho, o apoiando em tudo, mesmo que não concorde com as atitudes do mesmo. Eles são muito divertidos e liberais. ADOREI OS DOIS! 
"Você está apaixonado por ele - afirmou minha mãe [...] - E está tão na cara com esse seu sorriso pateta, Rafe. - Sério. Parem - pedi, desejando não ter levado Ben para conhecê-los. - Sério. - Ah, estou tão feliz. Você esta apaixonado por um menino! - disse minha mãe - Você ainda é o nosso Rafe, apesar desse terrível disfarce hétero..."
A narrativa é fluida e divertida, ri quase o livro inteiro. É um livro que fala sobre crescimento, sobre ser você mesmo. Eu adorei o livro. Me senti próxima dos personagens. Embora tenha ficado chateada com algumas atitudes do protagonista em relação a sua orientação sexual, consegui entender o que ele queria, o que ele sentia em relação a isso. Eu recomendo esse livro para quem gosta de livros com essa temática; para quem gosta de livros divertidos e envolventes.
"É difícil ser diferente. E talvez a melhor resposta não seja tolerar as diferenças, nem mesmo aceitá-las, e sim celebrá-las. Talvez as pessoas que são diferentes se sentissem mais amadas e menos...  bem, toleradas."



9 comentários:

  1. gosto de liros que trabalham com essa temática, desde que não seja abordado de forma rasa... mas no caso dessa obra,acredito que ela cumpre bem o papel...ainda não tive chance de conferir, mas espero em breve fazer a leitura...
    bjs...

    ResponderExcluir
  2. Oiii Dani, tudo bem?
    Eu tenho bastante interesse em ler esse livro que você nem imagina, é um tipo de livro que a sociedade precisa ler por causa do enredo trabalhado, ótima resenha e quero ler.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Já li ótimos comentários sobre a obra. Não lembro de ter lido nada que abordasse o temoa LGBT e isso faz com que eu fique ainda mais curiosa.
    Saber que Rafe é bem divertido, além de querer ser visto apenas como um garoto normal e não ser intitulado chama muito minha atenção e estou intrigada para saber o que ele fará em relação a Ben.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  4. Adoro quando os personagens são engraçados e nos fazem rir. Adorei a sua resenha, não gostei da capa e se o visse em uma livraria não teria dado muita atenção, mas agora é um do que eu quero ler.

    ResponderExcluir
  5. Primeiro, parabéns pela resenha, divulguei lá na fanpage de literatura lgbt - https://www.facebook.com/omelhordaliteraturalgbt/
    Fico feliz quando vejo os blogueiros abrindo espaço para literatura LGBT, dou pulinhos <3 Li o livro e achei ótimo para o público adolescente.

    ResponderExcluir
  6. Olá!!

    Eu não li esse! Quem leu foi uma amiga próxima, e gostou bastante! Mas fez algumas ressalvas quanto a "falta de preconceito" na vida dos personagens, coisa que não falta na vida dos homossexuais infelizmente. Mas talvez a proposta desse livro seja mais leve mesmo! Espero ler qualquer dia!

    Bjus

    ResponderExcluir
  7. Oiie
    eu li o livro no ano passado assim que saiu e gostei bastante da temática e da forma que foi retratada, que legal sua resenha e concordo com você em várias partes, parabéns pela sinceridade

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Acho legal um livro que aborde o tema seja mais engraçado que dramático, geralmente eles são tão "carregados" né. Ótima resenha!

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Que resenha legal! Eu ouvi falar desse livro, mas nunca tive vontade de ler, fiquei curiosa agora :)

    Bjs!

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então deixe seu comentário. Mas lembre-se, não serão aceitos comentários que contenham qualquer tipo de preconceito ou palavras de baixo calão, respeite os demais leitores.

Obrigada por comentar e volte sempre!!

© 2017 x Design e Código: Sanyt Design x Livros e Café • voltar ao topo