O capítulo que você queria ler em Extraordinário
Mais de 1 milhão de leitores já se encantaram com Extraordinário e a bela história de Auggie Pullman – um garotinho de feições incomuns que tem pela frente uma difícil missão: convencer as pessoas de que, apesar da aparência, é uma criança igual a qualquer outra.
Agora todos terão a chance de saber o que se passa na cabeça do personagem mais controverso do romance: Julian, o menino que lidera a cruzada de bullying contra Auggie. Por que Julian trata Auggie tão mal? Será que ele pode ser perdoado?
Em O capítulo do Julian R. J. Palacio faz uma comovente incursão no mundo de uma criança que tem o coração muito maior do que seus atos de bullying e crueldade podem fazer mostrar, mas precisa de ajuda para enxergar isso.

Infanto Juvenil | 96 Páginas | Editora Intrínseca | Skoob | Classificação: 5/5

Leia a resenha de Extraordinário aqui.


Quem ainda não leu "Extraordinário" e não sabe nada sobre a história, vou fazer um pequeno resumo: O livro contará a história de August Pullman , ele nasceu com uma série de síndromes genéticas, o que fez com ele tivesse uma face um tanto incomum, após várias cirurgias, algumas quando ainda era um bebê, fez com que melhorasse um pouco sua aparência. Auggie nunca frequentou uma escola, até que ele ouve uma conversa, onde sua mãe faz planos para que ele passe a frequentar uma. No livro há um menino que comete algumas maldades com Auggie no colégio e este conto servirá para explicar algumas de suas atitudes.

“Na primeira vez que vi August, bem, tive vontade de cobrir os olhos e sair correndo e gritando. Sei que isso soa cruel, e sinto muito. Mas é verdade. E qualquer um que diga que não teve a mesma reação quando viu Auggie Pullman pela primeira vez não está sendo honesto. Sério. ”

O Capítulo do Julian é um conto narrado pelo personagem e conta com mais detalhes sobre a primeira vez que Julian viu August e de como ele se sentiu ao conhecê-lo. Quem leu "Extraordinário" sabe que Julian fez muitas coisas, mas não sabíamos os motivos que levaram o garoto a cometer algumas "maldades" contra o Auggie.  Julian já começa falando que as pessoas são muito sensíveis e que elas precisam relaxar. Ele tem noção de que as coisas que faz é errado, mesmo assim, tenta justificar seus atos como uma simples brincadeira. Se não bastasse esse pensamento, a mãe dele ainda não ajuda em nada. Ela procura sempre um modo de distorcer as coias e colocar seu filho como a vítima. Eu fiquei pensando que tipo de mãe é essa que não vê que o filho errou. Como ela não percebe que fazendo isso, ele nunca aprenderá e continuará cometendo erros.

"Você é um bom menino. Um líder nato. Apenas lembre-se de usar essa liderança para o bem, ok? Não se esqueça: escolha sempre ser gentil."

Não sei se é possível justificar as coisas cruéis que Julian fez. Ele tentava comparar suas dificuldades com as de Auggie, colocando no garoto a culpa por ser daquele jeito. Sei que todos na vida cometemos erros e, muitas vezes, só aprendemos depois de muito sofrimento. Durante a leitura eu busquei entender o Julian, tentei entender porquê ele agia dessa forma. Eu pensava: Será que foi a forma como ele foi criado? Será que ele é mesmo desse jeito? Será que ele entende que o que faz é errado? Essa foram algumas das muitas perguntas que rondaram minha mente durante a leitura. Acho que esse é um livro que deveria ser lido nas escolas. Para mim, as crianças tendem a ser um pouco cruéis com os colegas que são diferentes; para elas isso não passa de brincadeiras e na mente delas ninguém se machuca. Mas as pessoas vítimas do bullying sofrem por muito tempo calados, levam esses momentos para toda a vida.

Um erro não te define, Julian. Entende? Você deve simplesmente agir melhor da próxima vez.

Assim como em "Extraordinário", Palacio me ensinou lições valiosas e belas. Me ensinou que mesmo quando cometemos erros, temos a chance de nos arrepender, de corrigir o erro, aprender com ele e nunca mais repeti-lo. O final é lindo e emocionante, digno de um livro escrito por R. J. Palacio.   





20 Comentários

  1. Eu li extraordinário faz um tempinho, mas não tem como esquecer dessa história maravilhosa. Os livros que vieram depois, ainda não li nenhum, então com certeza esse é um que quero conhecer :D

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  2. OOI!
    Acredita que nunca li Extraordinário? Mas olha... Não é por falta de vontade, e e sim, fata de vergonha na cara. haha Parece ser uma leitura muito tocante e reflexiva. Um dia ainda vou ler.
    Como ainda não li, não conhecia o Julian. Ainda assim, parecer ser um livro igualmente reflexivo.
    Dica anotada!
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Sou apaixonada pelo Auggie, sua história é uma verdadeira lição de vida. Um dos meus livros favoritos.
    Li o capítulo do Julian no livro Auggie e eu. Achei muito bacana a autora escrever esses capítulos pois passamos a conhecer um pouco melhor essas crianças, e no caso do Julian tentar entender um pouco de como ele é em Extraordinário.
    É sem dúvidas uma bela dica de leitura!

    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  4. estou loucaaaa pra ler esse livro! <3
    Seguindo aqui seu blog! bjão!

    ressurgente.com

    ResponderExcluir
  5. Eu ainda não li Extraordinário mas morro de vontade, eu não conhecia esse livro mas adorei a premissa dele e fiquei curiosa para conhecer um pouco mais.

    ResponderExcluir
  6. oi ^^
    cara eu sempre fico emocionada com as leituras que envolvem o mundo de extraordinário.
    adorei a resenha Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  7. Extraordinário está na minha lista de leitura, mas ainda não li e deveria ler logo, já que o livro é curto e dá para ler super rápido. Esse já tinha visto, mas não tinha lido a sinopse e agora que li e também sua resenha, vi que tenho que ler os dois, e em breve! Adorei sua resenha e o post!
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oiii Dani, tudo bem?
    Menina eu fiquei apaixonada pela sua resenha e a indicação do livro dessa vez, espero com toda certeza poder também ler e me deliciar diante de tanta beleza.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Dani!
    Eu gosto tanto de "Extraordinário"! É daqueles livros que eu acho que todos deveriam ler, sabe?! Dos que vieram depois, "O capítulo do Julian" foi o único que li. Achei importante ter essa visão do lado dele das coisas.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Gosto de histórias que trazem lições assim!
    Não li Extraordinário apesar de tê-lo comprado uns 2 anos atrás, preciso mudar isso.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?

    Extraordinário é um dos livros mais amorzinhos da minha vida, mas ainda não tive a oportunidade de ler os spin-offs. No livro original, eu não gostei muito do Julian, por causa do bullying, apesar de saber quanto crianças também podem ser maldosas - mas apenas porque copiam o que os adultos fazem. Eu sou uma dessas pessoas que acredita que o preconceito é ensinado e que não é a essência da criança/pessoa.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Eu li Extraordinário, apesar de não ter curtido tanto, achei um livro válido. O Capítulo do Julian é a primeira vez que vejo falar, não sabia do conto e acredito que para quem apreciou a obra deva ser uma ótima pedida.

    ResponderExcluir
  13. Nossa, Extraordinário foi um livro que entrou fácil no meu top 10, mas acredita que eu ainda não li esse capítulo do Julian?
    Eu já imaginava que o conteúdo fosse esse mesmo, de auto-indulgência e tal, mas o que incomoda mesmo é saber que existem muitos Julians por aí, e que infelizmente eles são produto dos própios pais.

    ResponderExcluir
  14. Julian foi o que mais mexeu comigo, depois de Auggie, durante a leitura de Extraordinário. Um livro que com certeza vai mostrar o outro lado dele.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Não li Extraordinário, mas já li tantas resenhas que tenho a impressão que sou íntima do personagem. O tema do bullying é sempre importante debater, então acho que o autor foi muito feliz com esse livro, já que é um grande sucesso. E agora com o filme, então. Não conhecia esse livro. Legal ter essa outra visão, pelos olhos de quem praticava o bullying.


    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem? Acredita que ainda não li Extraordinário? Pois é tenho que mudar isso em breve, por isso fiquei um pouco perdida na leitura da resenha, mesmo você nos trazendo um pedaço da história. Que bom que esse personagem ele é trabalhado bem mais no em um capítulo somente para ele. Fiquei bem interessada no Julian.
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Já li muitas resenhas dele, muitas tão boas quanto a sua. Eu quero muito esse livro extraordinário, sabe? rsrs Mas ainda não vou comprar porque tem um monte de livros na frente. Sua resenha ficou incrível, flor! Parabéns! Super amei os quotes que você separou! Beijo!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  18. Oi, Dani ^^
    Vejo muitos leitores falando bem de Extraordinário e o quão valioso é a mensagem da obra. Infelizmente, ainda não pude ter a oportunidade de leitura então minha opinião não é formada, mas fico muito feliz em saber que a autora decidiu dedicar um conto a um personagem que por me parece ser mal compreendido desde o começo e que com sua criação nada ajuda a criar caráter e saber que a diferença é normal.
    Espero poder ler ainda esse ano Extraordinário para poder partir para esse conto do Julian e dos outros personagens.
    Parabéns pela resenha e fico feliz que aprendeu com o conto, Dani, mesmo que seja somente tentar ter a empatia. ^^
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Olá! Sempre leio comentários positivos dos livros de R. J. Palácio. Mas Eu li um livro da autora e não curti, e por criar expectativa e ter me decepcionado não li nada dela mais. Porém ainda quero ler um outro livro dela, acho que não dá para dizer que gostou ou não de um autor apenas por um livro. Anotei a dica desse livro, que bom que você pode aprender algumas lições com ele. Beijos'

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    Eu li extraordinário há pouco tempo e gostei muito, então esse conto parece ser bem legal de ler, principalmente para a gente saber das motivações do Julian. Dica anotada!
    Beijos.

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então deixe seu comentário. Mas lembre-se, não serão aceitos comentários que contenham qualquer tipo de preconceito ou palavras de baixo calão, respeite os demais leitores.

Obrigada por comentar e volte sempre!!