23 de abril de 2017

[RESENHA] Garota em Pedaços - Kathleen Glasgow


Além de enfrentar anos de bullying na escola, Charlotte Davis perde o pai e a melhor amiga, precisando então lidar com essa dor e com as consequências do Transtorno do Controle do Impulso - um distúrbio que leva as pessoas a se automutilarem. "Viver não é fácil". Quando o plano de saúde de sua mãe suspende seu tratamento numa clínica psiquiátrica - para onde foi após se cortar até quase ficar sem vida -, Charlotte Davis troca a gelada Minneapolis pela ensolarada Tucson, no Arizona (EUA), na tentativa de superar seus medos e decepções. Apesar do esforço em acertar, nessa nova fase da vida ela acaba se envolvendo com uma série de tipos não muito inspiradores.
Cansada de se alimentar do sofrimento, a jovem se imbui de uma enorme força de vontade e decide viver e não mais sobreviver. Para fugir do círculo vicioso da dor, Charlotte usa seu talento para o desenho e foca em algo produtivo, embarcando de cabeça no mundo das artes. Esse é o caminho que ela traça em busca da cura para as feridas deixadas por suas perdas e os cortes profundos e reais que imprimiu em seu corpo.

Jovem Adulto | 384 Páginas | Cortesia Planeta de Livros | Skoob  | Classificação: 5/5 

"O corte é uma cerca que você constrói no próprio corpo para manter as pessoas do lado de fora, mas depois você chora para ser tocado.Mas a cerca é de arame farpado."

O livro contará a história de Charlotte Davis. O livro começa com a mesma sendo encontrada na porta de um hospital, quase morta devido aos ferimentos que cobria todo o corpo da garota. Ela é enviada para uma clinica psiquiátrica especializada, para receber tratamento. Lá, Charlie conhece meninas, que assim como ela se cortem, se queima, se ferem de alguma forma. Antes dos acontecimentos que levaram a jovem a se cortar a ponto de desejar estar morta, ela já se feria... muito.  

Depois de alguns meses na reabilitação, convivendo com as meninas que faziam o mesmo tratamento, participando das sessões em grupo e de artesanatos, Charlie é informada que precisará voltar para casa, para morar com sua mãe. O plano de saúde que pagava seu tratamento na clínica não estava mais cobrindo as despesas dela naquele lugar. Quando recebe a notícia, ela não consegue ficar bem, ela não queria ter de sair dali, onde ela estava segura. Ela pede a ajuda de um amigo, pedindo a ele que a salve. E, é isso que ele de certo modo faz. Ele oferece a Charlie uma chance de recomeçar. Quando sai da clínica, a garota parte para uma nova cidade, para uma nova vida. Mas como fazer isso se ela ainda se sente completamente sozinha, tendo que enfrentar seu medo de fracassar, de cair novamente no buraco que estava antes. Na nova cidade, Charlie começa a trabalhar para pagar o aluguel e se sustentar. No novo emprego, ela conhece Riley, um cara que tem uma vida parecida com a dela: cheia de dor e desespero.

"Eu cortei todas as minhas palavras fora.Meu coração estava cheio demais delas."

Eu ainda não conhecia esta obra, mas confesso que fui surpreendida pela qualidade da escrita da autora e pela carga emocional que ela consegue transmitir com suas palavras. Eu me senti próxima da personagem, sofrendo ao ler o quanto a jovem sofreu, o quanto ela sente-se perdida, sem rumo, sem esperança.

(...) Ela diz que quando alguém nos machuca ou no faz sentir mal ou indigna ou imunda, em vez de dar o passo racional de aceitar que a pessoa é babaca ou maluca e que deve levar um tiro ou ser enforcada e que devemos ficar longe pra caralho dela, nós internalizamos a agressão e começamos a culpar e punir a nós mesmas.
Kathleen Glasgow soube narrar perfeitamente alguns dos nosso pensamentos quando estamos diante de uma situação em que não vemos saída, em um momento de desespero, onde tentamos encontrar formas de sobreviver em meio a tantas dores e tanto sofrimento. Ela descreve toda a dor, toda a angustia que a personagem está sentindo, todo o desespero de uma pessoa que precisa de ajuda, mas não sabe a quem mais recorrer, ou não acha que pedindo ajuda resolveria alguma coisa. Quantos jovens como Charlie existem por aí, desesperados por ajuda, por alguém que os ouça?, que os compreenda? Quantos jovens na mesma posição que ela, sem poder contar com os pais, ou sendo vítimas dessas pessoas; pessoas que deveriam protegê-las. Muitos jovens estão por aí, precisando que alguém estenda uma mão amiga, sem julgamentos, sem preconceitos.

(...) Porque, quando você está machucada e alguém ama você, esse alguém devia ajudar, né? (...)

Mesmo lendo, não conseguimos imaginar a dor de Charlie , somente quem já passou pelo o que ela passou, quem já sofreu, ou sofre como ela sabe do que está sendo falado no livro. Quem está de fora não consegue sequer imaginar estar na pela da personagem. Não podemos supor o que faríamos. Será que conseguiríamos ser fortes? Será que enfrentaríamos nossos demônios ou deixaríamos eles nos derrotarem?

"Eu me corto porque não consigo lidar com as coisas. É simples assim. O mundo se torna uma oceano, o oceano cai em cima de mim, o som da água é ensurdecedor, a água afora meu coração, meu pânico fica do tamanho do mundo. Preciso de liberação, preciso me machucar mais do que o mundo pode me machucar. Só assim posso me reconfortar.

Mais um livro que leio que me pega e me tira do chão. Mais um romance que fala sobre como existem pessoa que estão sofrendo, que muitas vezes passamos por essas pessoas e não imaginamos o que cada uma está passando em casa, na escola, no trabalho; se estão sendo vítimas de abusos, maus-tratos, preconceitos, bullying, etc. Garota em Pedaços é mais um livro para ficar gravado na memória. É um livro que emociona, choca, nos faz pensar, pensar e pensar. RECOMENDO!!  

Obs:  No final do livro, a autora fala um pouco sobre automutilação, e detalhes pessoais da autora. Tem também nomes, endereços e telefones de lugares onde pessoas como Charlie podem obter ajuda.

Abaixo um vídeo que na minha opinião, é perfeito para acompanhar a resenha: 






18 comentários:

  1. O Skoob está sempre com banner desse livro na página inicial então já tinha em mente de que ele era bom, só não sabia que poderia ser tanto. Ainda não li, mas pela resenha já sinto que gostei do livro <3

    Beijos ♡
    misinwonderland.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Garota em pedaços é um livro que tenho uma vontade gigantesca em ler!
    E depois da tua resenha me deu uma vontade gigantesca em ler
    Não só a sinopse como tua premissa ficaram maravilhosas .E este quotes me quebraram
    "Eu me corto porque não consigo lidar com as coisas. É simples assim. O mundo se torna uma oceano, o oceano cai em cima de mim, o som da água é ensurdecedor, a água afora meu coração, meu pânico fica do tamanho do mundo. Preciso de liberação, preciso me machucar mais do que o mundo pode me machucar. Só assim posso me reconfortar.

    ResponderExcluir
  3. Ola
    Eu também fiz essa leitura recentemente e fiquei muito surpresa com essa leitura, sem contar que suas impressões refletem as minhas próprias. Possui uma mensagem muito importante e com várias discussões a serem feitas. Achei o desenvolvimento incrível. Livro marcante mesmo!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Estou acompanhando o lançamento desse livro e tudo indica que eu devo fazer a leitura dele o mais rápido possível. Até o momento não li nenhuma crítica negativa sobre ele, e isso me anima muito para fazer a leitura do mesmo. Além disso, os assuntos abordados chamam muito a minha atenção, o que me incentiva mais ainda em adquirir um exemplar. Adorei a sua resenha! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Ainda não li o livro, e não imaginava que a história seria tão intensa assim.
    Eu recebi o livro na parceria, e quero ler logo, pois a história deve ser ótima, e acrdito que vou ficar bem envolvida com a trama.
    ma ótima dica!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  6. Oi. :)
    Pela sua resenha se percebe a intensidade da estória, não sei se leria rs.
    Sou muito chorona e sei que qualquer coisinha eu iria me debulhar em lágrimas.
    Talvez em algum momento que eu esteja muito feliz, possa ler esse livro.
    A premissa é bem interessante.
    Blog As Meninas Que Leem Livros.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Ual!

    Esse livro já está na minha lista de desejados pois logo que ele saiu me apaixonei pela capa e pela sinopse!Mas , depois da sua resenha eu quero ele tipo para ontem! Estou chocada com a profundidade dessa história e tenho certeza que vai me emocionar, é o tipo de leitura que eu amo!

    Obrigada pela dica maravilhosa!

    Beijos
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  8. Não sei por onde eu andei, mas ainda não conhecia o livro e gostei da premissa. Suas fotos ficaram maravilhosas e aumentaram minha vontade de ter o livro em mãos.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Eu já tinha visto esse livro por aí. Não é uma trama que me desperta muito interesse, apesar de sua carga dramática, sabe? Mas acredito que seja mesmo uma história muito emocionante, que nos ensina a prestar mais atenção no próximo, e apesar de eu não me interessar tanto acho que seria uma leitura que eu faria!

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Esse livro parece ser realmente surpreendente. Já vi a capa circulando pelas redes sociais, mas é a primeira vez que leio uma resenha dele e já me chamou a atenção. Gosto muito de temas mais dramáticos, que instigam a parte emocional e traz uma moral mais conscientizadora. Adorei saber mais.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  11. Eu ia pedir esse livro a editora por que fiquei muito curioso para saber como a autora iria trabalhar o tema proposto, que por sinal é um tema sobre o qual gosto muito de ler e fico feliz que não tenha pedido dessa vez (rsrsrs) , pois não estou preparado (no momento) para uma carga emotiva muito grande. Muito legal a autora acrescentar esse "extra" , isso irá ajudar a muitos sem dúvida. Amei sua resenha !!! E pedirei esse livro em breve. Beijos do Wes ^^

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Eu conhecia o livro, mas não tinha lido resenhas sobre ele. Gostei muito da sua e dos quotes usados. O primeiro me deixou muito arrepiada, porque as frases usadas pela autora causam muito efeito. Não é meu gênero preferido, porque eu detesto chorar e ficar tão marcada por uma leitura tão intensa, mas acredito que temas assim são necessários. O livro já está adicionado a minha lista e eu pretendo lê-lo em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?
    Já tinha visto esse livro, mas não fazia ideia do que se tratava. Fico feliz de saber que um tema tão sério foi abordado com sensibilidade e que a autora conseguiu, na medida do possível, levar o leitor a entender o que a personagem estava sentindo. Concordo com você que só quem já passou por situações parecidas pode entender completamente o sofrimento da personagem, mas é bom saber que a autora faz com que o leitor consiga pelo menos imaginar. Imagino que essa leitura seja intensa e que desperte a empatia do leitor.
    Adorei sua resenha e fiquei muito interessada em ler. Já adicionei na minha lista de desejados.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Oie! Tudo bem?

    Esse é um livro que está sendo bastante comentado, e despertou meu interesse e depois de ler sua resenha vejo que tive uma boa primeira impressão e vou correndo adicionar ele na minha lista de leituras, com certeza será mais uma história que me fara acabar com os lenços de papel! Vou indicar ele para uma amiga minha que gosta desse tipo de leitura também!

    Bjss

    ResponderExcluir
  15. Olá Dani,
    Essa é minha leitura atual e está me dilacerando, tanto que não consigo ler muito, pois acho ele muito forte para meu momento, pelo menos.
    Gostei de conhecer suas impressões e percebi que a escrita da autora e a carga emocional se mantém no livro, o que é um ponto super positivo.
    Espero gostar como você gostou.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oi, Dani!
    Ainda não consegui terminar de ler esse livro porque a história está acabando comigo. Mas é bem o que você falou mesmo, é difícil imaginar o que acontece com a personagem porque nunca passei nada parecido. A autora escreveu de forma tão incrível e intensa que esse provavelmente vai ser um livro que levarei para sempre comigo (quando eu conseguir terminar de ler, obviamente). Bjus!

    ResponderExcluir
  17. Oie, tudo bem?? Apesar de estar em alta por conta da série "Os 13 porquês" acho que esse é um tema muito interessante, principalmente a parte de automutilação. Acho que é uma leitura bem densa e reflexiva, com certeza uma leitura que eu faria! Bjossss

    www.porredelivros.com

    ResponderExcluir
  18. Oi oi querida,
    Adorei as fotos, e os quotes são bem "intensos". Não terminei de ler vários livros, porque a maioria abordava assuntos parecidos. Eu acho esse assunto muito delicado para sempre abordarem, sei que quebra vários tabus e esteriótipos criados pela sociedade, e até por nós mesmos. Mas não tenho coragem de ler, porque eu me derramo em lágrimas...

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então deixe seu comentário. Mas lembre-se, não serão aceitos comentários que contenham qualquer tipo de preconceito ou palavras de baixo calão, respeite os demais leitores.

Obrigada por comentar e volte sempre!!

© 2017 x Design e Código: Sanyt Design x Livros e Café • voltar ao topo