11 de setembro de 2017

[RESENHA] Aprendendo a Seduzir - Patricia Cabot (Meg Cabot)


O que qualquer mulher faria se flagrasse o noivo aos beijos com outra mulher?Cancelaria o casamento e nunca mais colocaria os olhos no desalmado traidor. Certo?Não lady Caroline Linford.Apaixonada pelo belo e galante marquês de Winchilsea, ela não se dá por vencida e resolve ir em frente com o casamento. Afinal, lady Linford ama seu prometido.Com o intuito de se tornar o único objeto do desejo de seu noivo, ela convoca o renomado Braden Granville, mestre na arte da sedução, para, com ele, aprender a ser a melhor amante que Winchilsea pode vir a ter.Porém, a aluna se torna tão aplicada que arrancará mais que elogios de seu professor...
 
 Romance | 368 Páginas | Cortesia Planeta de Livros Brasil | Skoob | Classificação: 3,5/5

Aprendendo a Seduzir foi escrito pela Meg Cabot, sob o pseudônimo de Patricia Cabot. A autora já publicou oito obras assinadas como Patricia aqui no Brasil. Este é o primeiro livro que leio da autora escrevendo sob este pseudônimo. Assim como os outros livros da Meg Cabot, eu adorei esse assim como os outros.  

Nesse volume conhecemos a história de Caroline, uma jovem que, faltando pouco tempo para se casar, flagra seu noivo a traindo. Quando presencia a cena, ela não age como a maioria das pessoas: ela não pensa em cancelar o casamento, muito pelo contrário, ela não conta a ninguém o que viu e prossegue com os preparativos para o casamento. Ela sabe que se cancelar o casamento, não seria bem vista pela sociedade, também porque a mesma tem uma dívida com seu noivo, que salvou seu irmão de ser morto.  Ela fica se perguntando o que falta nela. Por isso, ela decidi que terá aulas de sedução com Braden Granville, o maior libertino de Londres. Sua intenção é que quando aprender tudo o que tem para aprender, seu noivo não tornará a procurar outra para satisfazer seus desejos.  

“o perfume dele – de que ela se lembrava tão bem daquela tarde -, uma combinação extremamente masculina de sabonete e pólvora; o calor que atravessava seu casaco quase através do material de suas luvas; o suave tom azulado de sua pele recém-barbeada; aquela cicatriz diabólica na sobrancelha... todas essas coisas pareciam minar sua resistência. Mas ela resistiria a ele. Tinha que resistir...”


Eu escolhi esse livro depois que o vi no Skoob. Adoro romances de época e quando vi que a maioria das pessoas falaram muito sobre a obra, decidi que tinha que lê-lo. Além de adorar ver como os/as autores(as) abordam certos temas numa época que é diferente e igual ao mesmo tempo com a sociedade atual. Aqui a trama gira em torno do casamento de Caroline, nas aulas que ela tem com Braden e com sua preocupação com as consequências de cancelar o casamento.  É sempre difícil ler livros que têm como cenário o século XVIII e XIX. Como a sociedade era extremamente machista. Na verdade, ainda é até hoje. Patricia Cabot também insere uma feminista na história, Emily, melhor amiga de Caroline, ela é a responsável por boa parte das cenas cômico da narrativa. Ela se envolve em várias situações pela lutar por igualdade entre homens e mulheres.  

 “O amor doía. O que doía mais que tudo era que ele sabia que, embora muitas vezes tivesse dito a si mesmo que era melhor ele ir embora – que se ela não podia confiar nele agora, ela jamais poderia – isso não era verdade. Não era melhor ficar sem ela. Ele precisava dela. Precisava de sua bondade, sua franqueza, seu humor, sua humanidade. Maldição! Precisava dela...”

É uma sorte quando conseguimos nos envolver com os personagens: Caroline é uma pessoa tímida, mas também, sabe ser bem ousada quando quer; principalmente quando tem que persuadir Braden para que ele faça o que ela quer. Braden também é apaixonante, sabendo ser romântico e sedutor ao mesmo tempo. Seus momentos com Caroline são ótimos. O envolvimento entre os dois foi desenvolvido de forma natural. A autora também soube mesclar muito bem as cenas mais quentes com o romance.

Aprendendo a Seduzir foi uma ótima leitura. O livro segue a mesma linha dos livros da Meg Cabot: divertido, misterioso, sensual, romântico e envolvente. Eu recomendo para os fãs de Meg Cabot, ou para quem deseja conhecer a escrita da autora como Patricia Cabot.







7 comentários:

  1. Olá!

    Eu não curto esse gênero, mas tenho uma amiga super fã da Meg Cabot que leu essa série e amou!!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Romances hot não são meu gênero, mas vem cá, qual o proposito de usar um pseudônimo se você vai colocar os dois nomes na capa? :P
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Olá Dani! Amei sua resenha! Fiquei com muita vontade de ler, gosto de romances de época, mas ultimamente tenho lido mais suspense. Fiquei imaginando essas aulas de sedução, preciso ler esse livro!! beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi Dani!
    Adoro romances de época e morro de vontade de ler os escrito pela Meg, mas ainda não tive oportunidade.
    Fiquei feliz por você ter curtido e preciso confessar que também acho muito legal quando nos envolvemos tanto assim com um personagem. E a Caroline parece ser uma personagem e tanto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Li esse livro esse ano em uma maratona e me encantei.
    A história é linda e cativante e ter uma personagem feminista foi um diferencial, pois, assim como você, o machismo que encontramos em romance de época, por retratar uma época assim, me incomoda. Então, esse livro conseguiu trazer uma luta.
    Abs e parabéns pela resenha, definiu muito bem o que eu senti ao fazer essa leitura ^^

    ResponderExcluir
  6. Oii!!
    Gosto bastante de romances de época, mas depende muito do enredo. Nunca li nada da autora, mas ao ler sua resenha, alguns pontos me atraem porem outros não. Acredito que esse não seria o livro certo para eu conhecer a escrita da autora. Gostei muito da sua resenha, sincera e principalmente, nos mostra o que sentiu com a leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Nunca li nada da Meg, mas confesso que tenho uma curiosidade tremenda já que ela é bem aclamada pelos leitores no mundo todo, com relação ao livro, Meu Deus que trama kkkkkkkkkkkkkk, bem corajosa a Caroline, não sei se teria a mesma garra kkkkk acho que matava os dois mesmo no século XVIII. Fiquei bem curiosa e com certeza vou anotar a dica, também amo romances de época, o que só torna a dica perfeita.

    Beijokas

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então deixe seu comentário. Mas lembre-se, não serão aceitos comentários que contenham qualquer tipo de preconceito ou palavras de baixo calão, respeite os demais leitores.

Obrigada por comentar e volte sempre!!

© 2017 x Design e Código: Sanyt Design x Livros e Café • voltar ao topo