Em uma sociedade onde jovens recebem uma visão de seu futuro quando completam 17 anos, todos têm uma carreira a qual dedicar seus esforços. Um campeão de natação, um renomado cientista, um chef de sucesso... ou, no caso de Callie, uma assassina. Em sua visão, a garota se vê matando a própria irmã. Antes que ela possa entender o que aconteceu, Callie é presa – e a única pessoa capaz de ajudá-la é Logan, uma paixonite de infância com quem não fala há cinco anos. Agora, Callie precisa descobrir uma forma de proteger sua irmã da pior das ameaças: ela mesma.

Juvenil | 384 Páginas | Cortesia Galera Record | Skoob | Classificação: 3/5


Quando recebi o e-mail da Galera Record com os lançamentos e vi este livro na lista, fiquei muito empolgada com a sinopse. Quando o livro chegou à minha casa, estava ansiosa para lê-lo. O problema foi que no começo da leitura não estava conseguindo me conectar com a história, por isso, demorei mais do que pretendia para concluir a leitura de “Esqueça o amanha”.

Não digo que sou grande fã de distopias, mas os livros desse gênero que li até agora conseguiram me conquistar. A sinopse desse prometia um livro (a meu ver) cheio de aventuras, reviravoltas e perigos. No entanto, o que encontrei foi um livro que acabou se perdendo no meio do caminho. O começo é interessante, nos fazendo continuar a leitura para saber o que acontecerá nas próximas páginas. Acontece que, quando pensamos que a narrativa “pegaria fogo” ela começa a esfriar. 


O livro conta a história de Callie, que assim como todos, recebem sua visão do futuro aos 17 anos. Essa visão lhes permite saber o que eles serão e o que farão no futuro. Contudo, a visão que Callie recebe é o contrário do que ela sempre imaginou: ela se vê matando a própria irmã, algo que ela nunca faria. Logo depois ela é presa pelo governo por conta do crime que ela um dia poderia cometer. Callie é levado para o Limbo, um lugar onde eles prendem todas as pessoas que no futuro cometeriam algum crime, ou que são consideradas perigosas.    

Esse livro tinha tudo para ser uma ótima leitura, se não fosse o fato da autora focar mais no romance entre os personagens. Eu queria que a Pintip Dunn nos apresentasse mais sobre a sociedade que, em minha opinião, é muito interessante. Todos os aspectos, o que o governo faz para garantir que as visões se tornem realidade... eu queria ter visto mais sobre isso. Mas não, na metade do caminho, a autora resolveu que seria mais legal falar sobre a paixonite da protagonista pelo seu colega de escola.


Eu estava ansiando por respostas, queria saber o que Callie faria; como ela poderia mudar o futuro. Porém, foram poucas as partes que acontecia alguma reviravolta ou um acontecimento bombástico. Foram muitos diálogos entre ela e Logan (o menino por quem ela é apaixonada), muitas cenas que poderiam ser deixadas de lado. Pareceu-me que a aurora deixou tudo para o final. Sei que este é o primeiro livro de uma trilogia, mas eu gostaria de ter conhecido mais sobre a sociedade distópica do livro e não sobre um relacionamento sem sal.

Callie é uma personagem que tinha tudo para ser forte, que protegeria a irmã de qualquer coisa, que faria de tudo para não deixar que sua memória do futuro se realize. Mas, conforme fui lendo, vi que ela perdia muito tempo pensando se ficaria com Logan. Já Logan, eu não consegui decidir muito bem o que senti pelo personagem. Gostei dele, mas não tanto para me conquistar.

Como disse, Esqueça o Amanhã é o primeiro livro de uma trilogia. Estou em dúvida se continuo acompanhando a série. Ao mesmo tempo em que não quero ler, quero saber o que acontecerá nos próximos livros.







5 Comentários

  1. Oi td bem, pela sua resenha deu pra perceber como o livro é parado, não gosto muito de Distopia, mas já li alguns tbm, se acaso vc ler os outros livros, nos avise se melhorar a leitura! Obrigado. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Bah, é uma pena quando a proposta do livro tem tudo para arrasar e o autor acaba se perdendo no caminho.
    Confesso que a premissa me deixa curiosa, mas sabee que o livro meio que falhou me deixa com receio. Bem, quem sabe um dia role de tirar as minhas conclusões sobre, né?

    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    Apesar de ter gostado do título do livro, fiquei triste ao saber que a historia é parada .. Gosto de livros que faz com que a leitura flui bem ..

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Dani, tudo bem?

    Não conhecia o livro, mas quando li a sinopse fiquei muito interessada, pois sou uma grande fã de distopias, dos universos que os autores criam. Uma pena que esse livro não supriu suas expectativas e deixou a desejar em vários aspectos, isto é algo bem triste. Creio que também me incomodaria perceber que o foco é no romance e não nos outros assuntos. Gostei da resenha!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi Dani,
    Que pena que a leitura não te agradou tanto assim. Confesso que não fiquei muito interessada em fazê-la, pois não gosto quando os autores optam por deixar a história em segundo plano para focar apenas no romance.
    É uma dica que vou passar, pelo menos, por enquanto.
    Beijos

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então deixe seu comentário. Mas lembre-se, não serão aceitos comentários que contenham qualquer tipo de preconceito ou palavras de baixo calão, respeite os demais leitores.

Obrigada por comentar e volte sempre!!