24 de dezembro de 2017

[RESENHA] Amante Meu - J. R. Ward


Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma furiosa guerra entre vampiros e seus assassinos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por guerreiros vampiros defensores de sua raça.
John Matthew já percorreu um longo caminho desde que foi encontrado vivendo entre os humanos, quando sua natureza vampírica ainda era desconhecida. Recolhido pela Irmandade, ninguém poderia adivinhar qual a sua verdadeira história ou a sua real identidade: uma encarnação de Darius. E John terá de recorrer a essa personalidade em uma luta sem precedentes para saciar sua sede de vingança.
A bela Xhex tem lutado a todo custo contra a atração que sente por John, pois já viu a loucura consumir o amor uma vez, quando um macho se deparou com a escuridão de sua vida dupla. Mas o destino provará aos dois que o amor é inevitável para as almas gêmeas.
Romance Adulto (+18) | 608 Páginas | Editora Universo dos Livros | Skoob | Classificação: 3/5 



Amante Meu é o oitavo livro da série Irmandade da Adaga Negra. Desde que comecei a ler os livros este ano, me apaixonei pela narrativa. Sabia que gostaria da história, mas não sabia que gostaria tanto assim. Dessa vez conheceremos a história de John Mathew e Xhex. John é um vampiro que viveu durante anos como uma pessoa normal, até que foi levado a Irmandade por Mary. Lá, ele descobre que na verdade é filho de Darius e meio-irmão de Beth

Ao ser inserido nesse mundo, ele também conhecer Xhex, por quem fica fascinado. Xhex é uma simphato e também uma vampira. Forte, destemida, assassina profissional. Uma mulher que já sofreu muito. No último livro, Xhex foi sequestrada, o que faz com que John ficasse desesperado para resgatar a mulher que ama. Não vou entrar em muitos detalhes para não estragar a experiência de vocês ao ler esse livro.

Até agora eu já li até o 12º volume da série. Desde que comecei a ler, eu não conseguia mais parar. Se eu não encontrasse o livro físico, eu li em e-book mesmo. É claro que tenho os meus preferidos, e os que não foram tão bons assim. Este volume foi um dos que não conseguiu envolver tanto assim. Eu gosto do John, mas preciso dizer que ele me irrita. Seu jeito acaba me dando nos nervos. Ao mesmo tempo em que eu torço por ele, eu fico louca pelas coisas que ele faz. Em alguns momentos eu estou gostando do personagem, mas, daí ele tem algumas atitudes, ou toma algumas decisões que não condizem com ele, com a idade dele. Muitas vezes ele parece ser um homem bem imaturo. Já Xhex desde o começo chamou minha atenção pela força que ela possui. Ela não precisa de um homem para mantê-la segura. Ela pode e sabe cuidar de si mesma. Provou mais uma vez para mim que é uma das mulheres mais forte da série, e uma das melhores personagens.  

“Era difícil de explicar. Mas o que eles tinham juntado ia além de uma cerimônia ou de uma tatuagem nas costas ou de votos de compromisso diante de testemunhas. Ele não sabia o motivo com precisão… mas ela era a peça que faltava no seu quebra-cabeça, a primeira e a última página do seu livro. De alguma maneira, era tudo o que ele precisava.”

Tirando a parte do protagonista, “Amante Meu” é um bom livro. As cenas continuam intensas, nos envolvendo nas lutas e no romance. As cenas hots continuam as mesmas: maravilhosa e quente, rsrs.  Ainda temos as cenas paralelas que nos dizem o que acontecerá no próximo livro. Com isso, ficamos ainda mais ansiosos pela leitura deles. Irmandade da Adaga Negra é uma série que me encantou. Fiquei viciada na escrita da J. R. Ward, na trama, e no universo que ela criou. Para os apaixonados por histórias de vampiros – porém diferente da maioria dos livros desse tipo –, vale muito a pena.   








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou do post? Então deixe seu comentário. Mas lembre-se, não serão aceitos comentários que contenham qualquer tipo de preconceito ou palavras de baixo calão, respeite os demais leitores.

Obrigada por comentar e volte sempre!!

© 2018 x Design e Código: Sanyt Design x Livros e Café • voltar ao topo