28 de fevereiro de 2018

[RESENHA] Meu Coração e Outros Buracos Negros - Jasmine Warga


Um tema amargo, mas necessário. Em Meu coração e outros buracos negros, a estreante Jasmine Warga apresenta aos leitores um romance adolescente que aborda, de forma aberta, honesta e emocionante, o suicídio. Aysel, a protagonista, enfrenta problemas com a família e os colegas de escola, como tantos jovens por aí, e, aos 16 anos, planeja acabar com a própria vida. Mas quando ela conhece Roman num site de suicídio, em busca de um cúmplice que a ajude a planejar a própria morte, num pacto desesperado, a vida dos dois literalmente vira de cabeça para baixo. Aos poucos, Aysel percebe que seu coração ainda é capaz de bater alegremente. E ela precisará lutar por sua vida, pela vida de Roman e pelo amor que os une, antes que seja tarde.
Jovem Adulto | 312 Páginas | Jasmine Warga | Editora Rocco | Skoob | Classificação: 5/5 | Leia um trecho


Eu não me lembro bem como conheci este livro, só sei que o assunto tratado nele me instigou a querer ler a obra. Gosto muito do tema, acho que é um tema importante e que deveria ter mais livros desse tipo. A obra gira em torno de Ayzel e Roman. Ambos não sentem mais vontade de viver e buscam uma forma de acabar com suas vidas. Ayzel não se sente mais bem-vinda na vida da nova família. Desde que seu pai foi preso por um crime terrível, ela passou a morar com sua mãe, seu novo marido e seus meios irmãos. Acontece que, depois do ocorrido com o pai, todos a volta da garota estão esperando que ela também surte e cometa algum crime. Ela está cansada de ser vista como a filha de seu pai, de ver o rosto dele sempre na TV. Ela se sente infeliz, sem vontade de viver, além de não imaginar um futuro para ela. Roman sente a mesma coisa. Para ele não faz mais sentido continuar vivo. Ambos desejam o suicídio, mas não querem fazer isso sozinhos.

Depressão é como um peso de que não se pode escapar. Ele esmaga você, faz até as menores coisas, tipo amarrar os tênis ou mastigar uma torrada, parecerem uma corrida de trinta quilômetros montanha acima. A depressão faz parte de você; está nos ossos e no sangue. Se sei alguma coisa sobre isso, é o seguinte: é impossível escapar.”

No trabalho, Ayzel acessa um site para pessoas que querem o mesmo que ela. Lá ela conhece um garoto que deseja um parceiro para o suicídio. Eles combinam de se encontrarem para marcarem os detalhes: o dia e como será feito. Contudo, ao longo dos dias que passa com Roman, Ayzel passa a se perguntar o motivo que levou o garoto a querer se matar. Roman é completamente diferente do que ela imaginou: ele é bonito, popular, teria uma ótima carreira no esporte se quisesse, tem pais amorosos; Ayzel tenta entender o que houve para que Roman se sinta tão decidido a acabar com a própria vida.

Pela primeira vez, consigo realmente enxergar. RobôCongelado não está brincando. RobôCongelado realmente quer morrer. A lesma preta também vive dentro de RobôCongelado.”

Esse tipo de tema sempre me deixa bem triste. É muito difícil para quem está de fora entender os motivos que levam uma pessoa a cometer o suicídio. Imaginamos que a vida dessas pessoas não devem ser assim tão ruim. Entretanto, não estamos na pele de ninguém. Muitos podem dizer que o suicídio é uma atitude covarde e a saída mais fácil. Mas, eu acho que não é fácil. E podemos ver isso nos pensamentos dos protagonistas. Ayzel pensa como será a vida de sua mãe e de seus irmãos quando ela partir. Ela não pensa em desistir de seus planos, mas fica imaginando como será a reação das pessoas. Entretanto, durante o tempo que passa ao lado de Roman, ela se sente mais feliz, ela passa a pensar mais em viver, em vez de morrer. Ela muda um pouco a forma de pensar, querendo mais, pensando no futuro que terá se conseguir lutar contra a lesma preta que vive dentro dela. E, ao passo que ela luta pela própria vida, ela sente que deve fazer o mesmo por Roman. Mostrar a ele que eles podem ter um futuro, uma vida, e que podem, sim, serem felizes.

Será que é possível fazer Roman entender isso? Fazê-lo ver que minha mudança não tem a ver com dar para trás, mas com luta?”

Desde o começo do livro eu ficava torcendo para cada um deles. Torcendo para que eles enxergassem que ainda havia uma saída. Que mesmo em meio a tristeza, existem coisas boas pelas quais vale a pena viver. Que ambos possuem uma família onde podem buscar ajuda, mesmo que eles pensem o contrário. É um sentimento angustiante saber que tudo pode dar errado. Ficamos ansiosos pelo final, esperando saber o desfecho e torcendo para que tudo dê certo para eles.

O que as pessoas não entendem é que a depressão não tem nada a ver com o exterior; tem a ver com o interior. Algo por dentro está errado. Claro, há pessoas na minha vida que fazem com que eu me sinta sozinha, mas nada me faz sentir mais isolada e aterrorizada do que a voz na minha cabeça.”

Jasmine Warga conseguiu me conquistar com essa narrativa. Ela soube desenvolver com sensibilidade o tema. Algo muito difícil se tratando de um tema muito pesado. Recomendo a todos este livro.






5 comentários:

  1. Olá, tudo bem?

    Não conhecia a obra, mas a premissa é bem interessante. Sobre suicídio é um tema bastante complicado. Só de ler sua resenha fiquei com o coração apertado. Vou anotar a dica, porque gostei de saber desse livro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Eu adoro livros assim também, e, assim como você, também acho que eles precisam existir aos montes. Fiquei curiosa para ler este e já vou adicioná-lo a minha lista de desejados. Acredito que estou diante de uma história marcantes, rs.

    Beijos,
    http://www.livroapaixonado.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Dani!
    Quando vi sobre essa trama fiquei intrigada com a premissa e lendo sua resenha parece que a história traz a tona a doença que ataca cada vez mais pessoas. Deve ter sido uma leitura intensa e repleta de sentimentos.
    Me agradaria essa leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  4. Oii tudo bem??

    Quando vi o tema não havia me interessado, por ter tantos livros lançados com o mesmo tema, mas apos ler sua resenha fiquei realmente intrigada, o que levaria duas pessoas a se matarem juntas??
    É chocante, realmente preciso ler.
    Adorei a resenha
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  5. Olá Dani!!!
    Eu acho também que livros com essa temática devem sim ser mais abordados já que faz a gente pensar e refletir sobre o tema em si e ver o quão difícil é de certa forma a cabeça de uma pessoa que quer cometer suicídio.
    Eu sempre acredito que exista um motivo por trás que as pessoas não sabem, mas que existe sempre algo ali escondido quando algo do tipo acontece.
    Eu adorei a obra e mesmo ainda não tendo lido já estou torcendo pelo final do livro.
    Adicionado com toda certeza na lista de leitura e amei a resenha ^^

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então deixe seu comentário. Mas lembre-se, não serão aceitos comentários que contenham qualquer tipo de preconceito ou palavras de baixo calão, respeite os demais leitores.

Obrigada por comentar e volte sempre!!

© 2017 x Design e Código: Sanyt Design x Livros e Café • voltar ao topo