14 de fevereiro de 2018

[RESENHA] Olá, adeus e tudo mais - Jennifer E. Smith

Um romance divertido e emocionante, que explora as escolhas difíceis que surgem quando a vida e o amor conduzem a direções opostas. Ir para a faculdade é um momento emocionante e aterrorizante ao mesmo tempo. Ainda mais se você estiver em um relacionamento em que não tem certeza de seu próximo passo. Clare e Aidan têm apenas uma coisa a fazer na noite antes de partirem para a faculdade: descobrir se devem continuar namorando ou terminar. Ao longo de doze horas, eles irão refazer os passos do relacionamento, na tentativa de descobrir algo no passado que possa ajudá-los a decidir sobre o futuro. A noite os leva a amigos e familiares, marcos simbólicos e lugares inesperados, verdades dolorosas e revelações surpreendentes. Mas, conforme as horas passam e a manhã se aproxima, chega o momento inevitável do adeus. A questão é será um adeus momentâneo ou para sempre?
Jovem Adulto | 272 Páginas | Jennifer E. Smith  | Cortesia Galera Record | Skoob | Classificação: 4/5 


Este é o terceiro livro da Jennifer E. Smith que leio, e a cada novo livro dela, eu me apaixono cada vez mais. Ano passado tive a chance de ler “A geografia de nós dois”, que foi uma leitura fofa e muito divertida. O mesmo aconteceu com este livro. É sempre fácil se envolver com a narrativa da autora. Ela possui uma escrita leve e fluida e nunca decepciona. O leitor sempre encontrará em seus livros momentos fofos, personagens maravilhosos e um enredo apaixonante. 

Afinal, como se diz adeus a uma parte de você?”


Olá, Adeus e Tudo Mais se passa em um período de 24 horas. Passamos essas horas junto com Clare e Aidan. Ambos estão partindo para faculdades diferentes, em lados opostos do país. Eles, que são namorados há dois anos, se veem com a dúvida se devem ou não manter o relacionamento. Eles sabem que será difícil, que a maioria dos namoros à distância não dão certo, e que muitas coisas podem acontecer. Durante essas horas, eles visitam lugares que foram importantes para eles, e aproveitam para se despedir, tanto desses lugares, quanto de seus amigos. Eles se gostam, se amam, e não querem que o relacionamento acabe mal. E, em cada parada, a incerteza sobre o que fazer só faz crescer. Será que é certo terminar? Será que eles devem ficar juntos, mesmo a distância?

“– Só que… passar a noite inteira conversando com alguém é meio que importante. Ainda tínhamos tanto a aprender a respeito um do outro na época.”



O livro é dividido pelas paradas, pelos lugares que o casal visita. São sempre lugares que foram importantes durante o namoro: o lugar onde se falaram pela primeira vez; onde se viram pela primeira vez; onde deram o primeiro beijo… E, ao passo que eles recordam esses momentos, também passamos a conhecer cada detalhes desse relacionamento. Não conhecemos as memórias através de flashbacks, o que não tornou a leitura menos interessante. É tão lindo ver o quanto Clare e Aidan são bons juntos, o quanto eles se completam. Não é somente pelo amor que ambos sentem, mas também, pela amizade que se formou, antes e durante o relacionamento. O que torna a última noite deles ainda pior. Não é fácil dizer adeus, acabar com algo que é importante para eles. Eles se questionam a todo momento sobre o que fazer. É ainda pior quando eles percebem que ainda existem muitas coisas a serem ditas, momentos que eles desejam compartilhar. Isso faz com o que leitor não pare de torcer por eles, mesmo sabendo que a situação é bastante complicada. Acredito que algumas pessoas já passaram por isso: precisar decidir se um relacionamento sobreviveria a uma certa distância; se conseguiriam ficar imaginando o que o outro estaria fazendo, se conseguiriam aguentar até o dia em que se veriam de novo. Todos esses detalhes pesam na hora de Clare e Aidam decidir o que seria melhor para eles, e para a amizade que ainda existe/existiria entre eles.



Acima deles, as estrelas brilham firmes no céu escuro, e os minutos continuam a passar enquanto os quatro ficam sentados ali, trocando lembranças e lutando contra o sono, esperando que possa ser o suficiente para evitar a chegada do amanhã.”

Jennifer E. Smith retratou bem o que uma parte dos jovens precisam enfrentar quando chega a hora de decidir para qual faculdade ir, e escolher o futuro. O enredo do livro é real, não é nada fantasioso, digno de um filme da Disney. Decisões precisam ser tomadas e elas – nem sempre – serão alegres. Muitas vezes faremos escolhas que nos machucarão, e machucarão outras pessoas. Mas precisaremos escolher o que é melhor para nós, mesmo que isso nos machuque profundamente.

 

Olá, Adeus e Tudo Mais foi como “A probabilidade estatística do amor à primeira vista”, um livro cheio de momentos significativos, alegres e tristes; personagens bem desenvolvidos e um enredo maravilhoso. Jennifer E. Smith tem um jeito único de nos tocar com suas histórias, fazendo com que nos coloquemos no lugar dos personagens e sintamos todas as emoções que eles estão sentindo. Mais um livro da autora que eu recomendo!




 


2 comentários:

  1. Que livro mais lindo, parece ter uma bela história e fiquei um pouco apaixonada pelos personagens.��❤❤

    ResponderExcluir
  2. Sabe o que eu mais gosto na autora? Que seus livros sempre acontecem dentro de 24hrs.
    Dos dois livros que li, não gostei de "a geografia de nós dois". Achei tão chatinho, mas tenho muita curiosidade em ler esse livro e os outros da autora.

    Adorei a resenha! Me motivou a ler.
    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então deixe seu comentário. Mas lembre-se, não serão aceitos comentários que contenham qualquer tipo de preconceito ou palavras de baixo calão, respeite os demais leitores.

Obrigada por comentar e volte sempre!!

© 2017 x Design e Código: Sanyt Design x Livros e Café • voltar ao topo